Edital para licitar transporte coletivo em Cuiabá sai em 90 dias

sexta-feira, 7 de maio de 2010


A Prefeitura de Cuiabá espera publicar em 90 dias um edital de licitação de todo o sistema de transporte coletivo da Capital. Os estudos preliminares do processo licitatório apontam que o município poderá passar a administrar o serviço e custear finalmente o passe-livre estudantil, o que não faz desde 2002, quando o benefício foi criado.
O estudo da licitação foi apresentado ontem ao prefeito Chico Galindo (PTB) pelo secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano, Edivá Alves, e representantes da Fundação de Gestão e Inovação, ligada à Universidade de Brasília (UNB). A expectativa da Prefeitura é que, com a proximidade da Copa de 2014, o município regulamente o serviço para ônibus, microônibus e ônibus sanfonados.
A representante da UBN na discussão, Yaeko Yamashita, afirma que o papel da instituição será capacitar técnicos da Prefeitura para ajudar na elaboração do novo modelo do transporte coletivo. "Vamos chamar todas as entidades ligadas ao setor para discutir a elaboração desse processo licitatório no prazo de 3 meses ou ainda, se optarem, vamos manter as coisas como estão", afirma o prefeito, ao explicar que atualmente o município concede o serviço e a qualidade e gestão financeira ficam sob responsabilidade das empresas que estão com os contratos vencidos desde julho de 2009.
O secretário Edivá Alves diz que, com o novo modelo, a Prefeitura poderá dividir as linhas de transporte em várias regiões que serão "vendidas" às empresas. "Com isso, as empresas terão interesse em prestar serviços em regiões que hoje temos pouca procura, mas elas serão pagas por isso. Permitirá ainda que a Prefeitura passe a custear sua parte no financiamento do passe-livre estudantil". Servidores públicos, representantes de entidades, associações de moradores e usuários farão parte da comissão que vai elaborar o estudo.

Fonte: Jornal Documento

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960