Londrina: Usuários fazem protesto contra micro-ônibus

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Moradores pedem ônibus convencionais
Aproximadamente 100 moradores do município de Tamarana e do distrito de Lerroville, zona sul de Londrina, fecharam por cinco horas, ontem de manhã, o trevo de acesso às duas localidades com paus e pneus. Os manifestantes protestavam contra a qualidade do transporte coletivo que liga Tamarana a Londrina. Oito ônibus, sendo quatro escolares, foram impedidos de passar pelo local.

Moradores afirmam que se não forem colocados veículos maiores, eles voltarão a protestar. O principal questionamento dos moradores é o tamanho do veículo usado na linha - um micro-ônibus, com capacidade para 20 passageiros sentados e 40 em pé -, às 5h15 da manhã, horário de maior demanda. O trajeto do veículo , de Tamarana até Londrina, é de 100 km.

Segundo a doméstica Lindinalva da Silva, 37 anos, que mora em Tamarana, o micro-ônibus não comporta todas as pessoas que precisam usar o coletivo para vir trabalhar em Londrina. “Quase 100 pessoas precisam usar esse ônibus para ir ao trabalho. Ele é muito pequeno e a viagem acaba ficando insuportável. Estamos cansados, já reclamamos e o problema nunca é resolvido. Tenho que acordar às 3h30 da madrugada para ir para o ponto e ficar na fila para não viajar em pé”, disse.

O supervisor de tráfego da Londrisul, empresa responsável pelo transporte coletivo na região, Marildo Teixeira Lopes, afirmou que a empresa irá trocar, a partir da manhã de hoje, provisoriamente, o micro-ônibus por um veículo convencional com capacidade para 80 pessoas. “Vamos solicitar a Companhia de Trânsito e Urbanização (CMTU) para que, juntamente com a empresa, realize um estudo para ver se está havendo um aumento na demanda de passageiros na região. Se a companhia constatar que há a necessidade de trocar o veículo usado atualmente, faremos essa mudança”, afirmou.

Fonte: Jornal de Londrina

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960