Ônibus novos com poucos assentos geram insatisfação da população

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Os assentos dos ônibus novos diminuíram fazendo com que a grande maioria da população tenha que vir de pé, muitas vezes já cansados de suas atividades, a promessa de renovação e transformação da frota em todo país foi um verdadeiro desrespeito aos usuários que de fato pagam por este sistema, pois só se falava em atender a deficientes e cadeirantes, que as novas normas regulamentares exigiriam que os ônibus a partir de 01 de Junho de 2009 fossem todos adaptados, porém eles não falaram que os assentos seriam retirados, então como resolver esta adaptação de maneira mais simples e rápida de forma que não venha prejudicar os usuários, em algumas cidades foi prometido o aumento da frota para compensar as perdas dos sete (07) assentos por ônibus e nada foi solucionado, então me expliquem este fator matemático, População aumentando, frota que não aumenta, ônibus que já eram lotados e agora com poucos assentos, isso sim é incentivar o transporte público?


*ônibus Adaptados *ônibus sem adaptações

No Recife, tem ônibus adaptados com apenas 28 bancos, ou seja, viraram micro-ônibus, alguns especialistas relatam que era melhor do jeito que estava e que não precisava que todos os ônibus fossem adaptados, pelo contrário, deveria existir um levantamento para direcionar estes ônibus em bairros com mais pessoas cadeirantes, e que todos os ônibus sendo adaptados, seria um gasto desnecessário e que prejudicaria o restante da população, Paulo morador de Casa Forte, no Recife, relata que nunca viu um cadeirantes sequer entrar neste sistema, ele reclama que é impossível voltar do trabalho sentado com estes novos ônibus, será que não existe uma lei regulamentar que exige uma quantidade mínima de assentos nos ônibus, pois é notória a superlotação dos coletivos em todo o Brasil após essas adaptações, pois o espaço para viajar de pé praticamente dobrou. Andar sentado num ônibus adaptado hoje é quase um milagre.

Realmente a poucos assentos e as autoridades competentes tem que achar alguma solução como a compra de ônibus maiores por exemplo, pois foi uma grande conquista para as pessoas com deficiência fisíca com todos mérito e direito, e quanto a retirada dos 07 assentos foi um desrespeito aos usuários que antes já vinham em pé e agora nem se fala.
READ MORE - Ônibus novos com poucos assentos geram insatisfação da população

Mudança em horários de ônibus pega usuários de surpresa em Florianópolis

Usuários do transporte coletivo foram surpreendidos nesta segunda-feira com a troca dos horários de ônibus em Florianópolis. Muitas linhas da empresa Transol tiveram o horários alterados na manhã, fazendo muita gente perder seus compromissos e chegar atrasado no trabalho.
São 36 linhas da empresa que terão maiores intervalos nas saídas e chegadas. Entre elas, estão a Agronômica, Ticen/Titri, Mauro Ramos semidireto e Beira-Mar Norte. A medida, segundo a prefeitura, foi aplicada para evitar desperdícios, principalmente em linhas que têm horários e destinos parecidos e em que o número de passageiros é insuficiente para cobrir os custos da empresa. A mudança não é definitiva. Segundo o secretário de Transportes, João Bastista Nunes, se necessário, alguns ajustes poderão ser feitos.
READ MORE - Mudança em horários de ônibus pega usuários de surpresa em Florianópolis

Maioria dos usuários aprova transporte coletivo de Sto.André, diz pesquisa

A maioria dos usuários do sistema de transporte coletivo de Santo André aprova o serviço, que obteve o melhor desempenho entre as cidade da região em uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela prefeitura do município. O levantamento, realizado com 1.585 pessoas, revela que 59,76% dos entrevistados consideram boa a imagem do transporte coletivo da cidade.
Um total de 35% das pessoas aprovou o cumprimento dos horários, ao passo a situação dos pontos de parada apresentou 76% de aprovação. A segurança nas viagens também foi bem avaliada, sendo aprovada por 74% das pessoas consultadas. Entre os pontos negativos foram apontados aspectos ligados ao tempo de espera. O estudo revela, ainda, que a idade média dos usuários do transporte coletivo é de 38 anos, com uma distribuição etária com maior concentração na faixa entre 25 e 29 anos, seguida pela faixa entre 20 e 24 anos.
A pesquisa foi contratada pela SOSP (Secretaria de Obras e Serviços Público) da prefeitura e realizada pela empresa Oficina Consultores Associados.
READ MORE - Maioria dos usuários aprova transporte coletivo de Sto.André, diz pesquisa

Cerca de 1.200 servidores da Transalvador paralisam atividades

Cerca de 1.200 servidores da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) resolveram paralisar as atividades desde as 6h desta segunda-feira (26). Segundo a presidente da Associação dos Servidores do Transporte (Astram), Mércia Arutte, a mobilização por tempo indeterminado é por causa do atraso nos pagamentos de operações especiais realizadas nos meses de agosto e setembro. 'Não recebemos o dinheiro referente a essas operações feitas nos fins de semana', comentou.
Ainda de acordo com a presidente, os servidores estão recebendo tickets-alimentação com o valor abaixo do que foi acordado após a greve da categoria em julho deste ano. 'Ficou definido que iríamos recebem o ticket de R$ 24 e só estão pagando R$ 18', reclamou.
Com a paralisação dos servidores, estão prejudicados alguns serviços como vistoria de táxi e transporte escolar, fiscalização de transporte coletivo, ordenamento do trânsito e organização dos ônibus nas estações de transbordo da capital. Apenas 30% do efetivo continua trabalhando na rua.
READ MORE - Cerca de 1.200 servidores da Transalvador paralisam atividades

Passagens intermunicipais ficam mais caras no Paraná

Desde o último domingo, as passagens de ônibus intermunicipais estão mais caras no Paraná. Os reajustes são, em média, de 2,69% em linhas rodoviárias e 4,4% nas metropolitanas.
Os aumentos foram autorizados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) estadual e atendem a um pedido do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Estado do Paraná, conhecido como Rodopar. No entanto, a intenção das empresas era de que os acréscimos chegassem a até 15,3%.
De acordo com a assessoria de imprensa do DER, o reajuste das passagens é anual e previsto em contrato, de forma a manter o equilíbrio econômico-financeiro da relação entre as partes.
No caso, as empresas, através da Rodopar, sugerem uma taxa, que é confrontada com cálculos próprios do órgão estadual, que levam em conta fatores como os preços do óleo diesel, lubrificantes, manutenção, equipamentos, pessoal, impostos e taxas. As definições finais se dão em reuniões dos conselhos Diretor e Administrativo do DER e, em seguida, são publicadas no Diário Oficial.
Os aumentos mais significativos serão nas linhas metropolitanas, que utilizam veículos mais urbanos, com a possibilidade dos passageiros viajarem em pé. Os aumentos devem ir de 3,03% a 5,71% (média de 4,40%).
Com os reajustes, as passagens entre Maringá e Sarandi, por exemplo, passam de R$ 2,05 para R$ 2,15, mesmo valor para o trecho entre Londrina e Ibiporã. No trajeto entre Paranaguá e Antonina, o valor, que era de R$ 3,40, vai a R$ 3,55.
Os reajustes menores são nas linhas de ônibus com características de viagem equipados com poltronas estofadas e reclináveis , nas quais o aumento irá variar entre 2,54% e 2,81% (média de 2,69%).
Com o aumento, o preço base para uma passagem de Curitiba a Ponta Grossa, por exemplo, que era de R$ 18,76, vai para R$ 19,27. De Curitiba a Matinhos, o preço aumenta de R$ 17,23 para R$ 17,70.
De Londrina a Maringá, o custo, que era de R$ 15,39, passa a ser de R$ 15,81. Os valores não incluem, no entanto, itens como a taxa de embarque nas rodoviárias ou o rateio do pedágio.
READ MORE - Passagens intermunicipais ficam mais caras no Paraná

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960