Recife: Motoristas protestam na Conde da Boa Vista

sexta-feira, 5 de junho de 2009


Um grande engarrafamento se formou ontem na avenida Conde da Boa Vista depois que motoristas de ônibus da Região Metropolitana do Recife resolveram realizar uma operação tartaruga. A mobilização ocorreu em protesto contra as multas que estão sendo aplicadas aos motoristas por meio de câmeras de trânsito instaladas no semáforo de pedestres do cruzamento da avenida com a rua Sete de Setembro. As câmeras fotografam os ônibus que avançam o sinal vermelho ou param em cima das faixas de pedestre. Alguns motoristas resolveram diminuir a velocidade dos ônibus, por volta das 17h30, e um congestionamento se formou em questão de segundos. A via ficou engarrafada até as 18h30.
“Tenho vários colegas com mais de seis multas nesse sinal. Ele é muito rápido. Além disso, os pedestres passam no sinal verde. Quando vamos passar, o sinal fica vermelho novamente. O pior é que as empresas estão cobrando as multas e dando suspensão aos motoristas”, comentou o motorista da Vera Cruz, Arnaldo José.
Em nota à Imprensa, a CTTU afirmou que irá marcar uma reunião, para próxima semana, com representantes do sindicato dos motoristas e do Grande Recife Consórcio de Transporte para avaliar a possibilidade de se instalar um contador regressivo no sinal. Mas, ressalta na nota que “independente da existência desse equipamento, os motoristas precisam respeitar o semáforo para a segurança deles e dos pedestres”.
A reportagem da Folha de Pernambuco se dirigiu até o semáforo e constatou uma série de infrações dos motoristas e pedestres. Depois que o semáforo é acionado por um pedestre, demora dois minutos para fechar e o motorista tem todo esse intervalo de tempo para cruzá-lo. No entanto, muitos passam pelo sinal verde no momento em que o trecho da avenida, após o semáforo, está ocupado por outros ônibus.
Com isso, o coletivo fica sobre a faixa de pedestre e as câmaras são acionadas. Essa situação se repetiu várias vezes, durante os 20 minutos que a reportagem esteve no local. Quanto aos pedestres, a grande maioria não respeita o período de 21 segundos que é destinado a sua travessia e atravessam a via a qualquer momento.
READ MORE - Recife: Motoristas protestam na Conde da Boa Vista

BH: Pontos de ônibus na Avenida Senhora do Carmo são alterados


Mais agilidade na operação de embarque e desembarque e segurança para os usuários são objetivos da mudança trazida pela Rota Sul Com o objetivo de melhorar o embarque e desembarque de passageiros e proporcionar mais segurança aos passageiros, a BHTRANS altera pontos de parada de ônibus na Avenida Senhora do Carmo, a partir de 3 de junho.

As melhorias fazem parte do projeto em execução na Avenida Senhora do Carmo, o Rota Sul.Dois pontos de parada hoje existentes, entre as Ruas Maldonado e Mendoza (em frente à loja Macal), terão as linhas redistribuídas entre eles para garantir mais conforto aos usuários.

O ponto denominado Macal 1 ficará destinado às linhas 3050, 3055, 8001 A, 8106, 3051 (exceto domingo e feriado) e 3052 (somente domingo e feriado).

No outro, o Macal 2, vão parar as linhas 2004, 2104, 4034 e 9250 do Sistema de Transporte Coletivo de Belo Horizonte e as linhas 3832, 3833, 3837, 3838, 3842 3900, 3905, 3910, 3915, 3932, 3933, 3937, 3938, 3942, 3943, 3947, M1003, M1122, M1128 de gerenciamento do DER-MG.

A segunda mudança é a desativação de dois pontos localizados entre as Ruas Mendoza e Bolívia (um em frente ao Shopping Sul e o outro em frente ao supermercado Verdemar) e a criação de dois outros no passeio em frente ao posto Shell.

As distâncias entre os antigos e os novos pontos são de 38 e 106 metros, respectivamente.No novo ponto, denominado Shell 1, vão parar as seguintes linhas 3050, 3055, 8001 A, 8106, 3051 (exceto domingo e feriado) e 3052 (somente domingo e feriado).

E o Shell 2 é destinado às linhas municipais 2004, 2104 e 9250 e às linhas intermunicipais 3832, 3833, 3837, 3838, 3842, 3900, 3905, 3910, 3915, 3932, 3933, 3937, 3938, 3942, 3943, 3947, M1122, M1128.
READ MORE - BH: Pontos de ônibus na Avenida Senhora do Carmo são alterados

Superlotação é principal queixa contra ônibus intermunicipais em São Paulo

Nessa reportagem, vemos como a EMTU demora para resolver os problemas da superlotação em São Paulo, pessoas se expremendo dentro dos coletivos para poderem irem trabalhar e voltar pra casa, e ai fica a pergunta, é dessa forma que temos que icentivar as pessoas que usam o carro a usarem o transporte público?



Passageiros se queixam da falta de qualidade nos ônibus intermunicipais da Grande São Paulo. A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) catalogou reclamações dos passageiros que usam as linhas intermunicipais. Vinte e três linhas foram apontadas como as piores.
READ MORE - Superlotação é principal queixa contra ônibus intermunicipais em São Paulo

População continua cobrando melhorias no transporte coletivo de Montes Claros-MG


Atrasos e ônibus lotados. Estas são as duas principais reclamações dos usuários do transporte coletivo urbano de Montes Claros.
As campeãs de reclamações são as linhas, 72 e 92, Renascença – Maracanã; 11, São Geraldo Fábrica de Cimento e 41, Alto da Boa Vista Rodoviária.
Maria Augusta Ruas afirma que diariamente utiliza o transporte coletivo para se ir ao trabalho. Frisa que inúmeros são os problemas que vêm acontecendo na linha 41.
De acordo com ela, alguns motoristas não param ao usuário sinalizar, e ainda tem o problema das duas lotações passarem nos pontos praticamente nos mesmos horários.
LOTADA
Moradores que utilizam a linha 72 e 92, Maracanã – Renascença, reclamam o fato dos lotações estarem sempre lotados. De acordo com o usuário, Flávio Ribeiro, estudante, pega o ônibus às 6h30 e considera uma aventura ou um desafio.
- Considero esta linha como uma das piores. Os lotações estão sempre cheios. A empresa responsável por operar a linha ou a MC-Trans têm que tomar providências o quanto antes, pois do jeito que está não dá para continuar mais - desabafa.
ÔNIBUS
De acordo com a assessoria de Comunicação da prefeitura, a MCTrans fiscaliza e controla as reclamações dos usuários no sentido de amenizar o problema. Outra informação passada é que as empresas não dispõem de linhas para atender toda a cidade, mas, com o sistema integrado que será implantado possibilitará a disponibilização de mais linhas.
Ainda segundo a Ascom, o grande número de veículos no centro da cidade e os congestionamentos têm provocado também, atrasos nos lotações. Outra informação diz respeito a 13 novos ônibus, que serão disponibilizados, no sentido de atender a demanda em algumas linhas.

- Segundo a gerente executiva da ATCMC- Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Montes Claros, Jaqueline Camelo, sobre as linhas 72 e 92, a informação é que 10 carros estavam fazendo o trajeto e que houve um acréscimo de mais quatro carros e divididos dois para cada linha.
Salienta ainda que a frequência em termos de horários passou de 12 em 12 minutos para seis em seis minutos.
Quanto às linhas 11 e 41 até o fechamento desta edição, a ATCMC não passou à reportagem, qualquer informação no sentido de resolver os problemas citados na matéria.
READ MORE - População continua cobrando melhorias no transporte coletivo de Montes Claros-MG

Campo Grande: Novo Terminal Rodoviário terá inovações tecnológias para acompanhamento da frota


O prefeito Nelson Trad Filho visitou nesta manhã as obras do Terminal de Integração localizado defronte à Escola Estadual Hércules Maymone, na Avenida Zahran. O projeto, orçado em cerca de R$ 1 milhão, será entregue para a população em agosto e trará algumas inovações que devem servir de modelo para a modernização dos terminais rodoviários da capital.Localizado em um ponto estratégico de convergência e integração - ligando a região do bairro Tiradentes, na saída para São Paulo, à região do Shopping - em frente a um dos maiores colégios da cidade, o projeto muda o padrão dos terminais rodoviários de Campo Grande, apostando na tecnologia e na informação e incentivando o uso do cartão eletrônico para agilizar o embarque e otimizar o processo de escoamento do transporte público."Este novo terminal é resultado da nossa constante busca pela modernização e qualidade do transporte coletivo. É um ponto de integração inteligente, feito com as técnicas mais modernas, que será colocado em operação para dar mais agilidade e conforto aos usuários do transporte coletivo de nossa cidade", afirmou o prefeito.

Inovações

Um dos diferenciais do novo terminal será um sistema de rastreamento dos veículos com o objetivo de controlar todo o trajeto e, assim, informar ao usuário sobre o tempo de espera para cada ônibus e, também, fazer com que o poder público e a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Assetur) possam controlar o sistema de formas mais eficiente.

Este acompanhamento será feito por meio de monitores disponíveis no próprio terminal e em outros locais de grande fluxo de passageiros, onde o usuário poderá verificar o tempo de espera para a sua linha de ônibus e assim se programar melhor."Este será um modelo a ser expandido para outros terminais. Juntamente com a Assetur, poderemos implementar um sistema de rastreamento de toda a frota de ônibus coletivos em Campo Grande, trazendo vários benefícios, como a melhoria da fiscalização e do serviço", assegurou o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior.

Câmeras reduzem índice de violência no transporte coletivo

A instalação de câmeras nos ônibus do transporte coletivo de Campo Grande está gerando resultados práticos. Dois meses após a instalação do equipamento em 28 veículos que servem a 12 linhas que circulam pela capital, o índice de assaltos nestes ônibus caiu a zero. Segundo o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior, a tendência agora é que o projeto de dotar toda a frota com câmeras de vigilância seja ampliado e acelerado para ser concluído até 2010.
“Nestes dois meses observamos que tivemos três assaltos logo no início, quando a existência das câmeras ainda não havia sido divulgada, e a partir daí não tivemos mais nenhum problema nestes ônibus, embora em algumas outras linhas ainda tenham sido registrados assaltos, o que aponta a necessidade de dar continuidade ao projeto”, afirmou Rudel.
Segundo Rudel, nos três assaltos ocorridos em linhas dotadas de câmeras, os assaltantes foram filmados e o material entregue à polícia civil. “Em apenas um dos casos o bandido tentou quebrar a câmera, mas ele foi filmado e identificado antes”, assegurou.
READ MORE - Campo Grande: Novo Terminal Rodoviário terá inovações tecnológias para acompanhamento da frota

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960