Prefeitura de São Paulo remaneja R$ 58 mi para manter tarifa do ônibus

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

A Prefeitura de São Paulo ultrapassou o prometido teto de R$ 600 milhões para subsídios (repasses de recursos municipais) a empresas de ônibus e cooperativas de micro-ônibus em 2009, para conseguir manter a tarifa nos atuais R$ 2,30 até dezembro. Um decreto do prefeito Gilberto Kassab (DEM), publicado no sábado no Diário Oficial, remanejou mais R$ 58 milhões que seriam originalmente destinados, entre outras dotações, a investimentos na Companhia do Metropolitano (Metrô) e em transporte metropolitano para "compensações tarifárias" às viações.
Com esse novo repasse, segundo levantamento feito no Sistema de Execução Orçamentária, os créditos suplementares para subsídios, desde janeiro, já chegam a R$ 134,05 milhões. Esse total, mais o previsto no orçamento municipal (R$ 523,95 milhões), faz o valor previsto para as viações já atingir R$ 658 milhões neste ano, o maior repasse anual da década. Em 2008, o valor pago às empresas foi de R$ 630 milhões.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960