Região Metropolitana do Recife ganha novo sistema de Bilhetagem Eletrônica

terça-feira, 21 de outubro de 2008


Dando seqüência às ações de ampliação e modernização do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife, o Grande Recife Consórcio de Transporte, anunciou ontem (14/10), o novo modelo de bilhetagem eletrônica que entrará em operação no início de 2009. A novidade trará resultados imediatos para todo o sistema, desde a redução de custos até a integração dos serviços oferecidos aos usuários. A implantação do novo sistema ficará a cargo da empresa Montreal Informática, do Rio de Janeiro, vencedora do processo de licitação promovido pelo Grande Recife. Graças aos cuidados adotados pelo consórcio durante o processo de licitação – com ênfase nos cuidados técnicos e legais – houve uma considerável queda dos custos, em função da acirrada disputa de mercado. A livre concorrência acarretou em uma economia de R$ 2,7 milhões aos cofres públicos. O valor corresponde à diferença entre o valor inicialmente estimado para a licitação, que era de R$ 7 milhões – e o valor da proposta vencedora, que foi de R$ 4,3 milhões. A contratação do novo modelo de bilhetagem representa um avanço inédito no setor. Diferentemente do que acontece em outras cidades (do Brasil e exterior), onde existem soluções modernas sendo utilizadas individualmente, o sistema que está sendo implantado na Região Metropolitana do Recife funcionará de forma integrada, agregando várias soluções tecnológicas para o sistema. BENEFÍCIOS - A ampliação dos benefícios da bilhetagem eletrônica para um número maior de usuários será possível graças à criação de novas modalidades de cartões. Haverá peças específicas para idosos, pessoas com deficiência, crianças menores de seis anos e usuários eventuais (que poderão utilizar cartões pré-pagos, a exemplo do que acontece na telefonia). No caso dos beneficiários de gratuidade, o uso do cartão eletrônico representa o fim de uma das principais queixas deste público: as dificuldades geradas pela limitação do espaço destinado à gratuidade. Com o cartão na mão, idosos e pessoas com deficiência poderão decidir se querem permanecer na área prioritária ou se optam por passar pela catraca, sem a necessidade de pagamento de tarifa, já que a nova tecnologia registra o caráter gratuito deste tipo de utilização. Já as crianças menores de seis anos (que não têm direito ao passe fácil), poderão passar pela catraca, sem nenhum ônus, pondo fim a prática de ter pular ou passar por baixo do equipamento. Já os usuários eventuais, como turistas, ou pessoas que utilizam o STPP/RMR, mas não têm emprego formal e por isso não possuem o vale-transporte eletrônico poderão utilizar a versão pré-paga do cartão. A rotina será a mesma utilizada na telefonia, onde o usuário compra um cartão com uma determinada quantidade de créditos e os utiliza da forma que lhe convém. A idéia do Grande Recife é disponibilizar a venda deste tipo de cartão em pontos comerciais diversos, espalhados em toda a RMR. Outro destaque será o chamado carregamento embarcado. Ou seja, a inserção de créditos no cartão eletrônico (seja Vale Transporte ou Passe Fácil) será feita no próprio ônibus, após pagamento de boleto bancário, que poderá ser gerado, por exemplo, através a internet. Com isso, os usuários não precisarão mais enfrentar filas. No caso do vale-transporte eletrônico o pagamento dos créditos continuará sendo feito pelas empresas. Os novos cartões eletrônicos, que utilizarão a tecnologia contact less, dispensando a inserção no validador, serão entregues gratuitamente (1ª via) à população, graças à redução considerável no custo do material, negociado pelo Grande Recife. Com a primeira via gratuita (que atualmente custa R$ 11,50), o preço da solicitação de um novo cartão (2ª via) sofrerá uma redução significativa. Para o presidente do Grande Recife, Dilson Peixoto, o avanço tecnológico representa uma nova forma de pensar o transporte público de passageiros. “A tecnologia de ponta é utilizada hoje em vários setores de serviços. Com a chegada deste novo sistema, a Região Metropolitana do Recife passará a vivenciar uma experiência muito interessante, com a integração de serviços que irão facilitar a vida dos usuários, trazendo mais agilidade, segurança e conforto”, destacou. Para o diretor de Tecnologia da Informação do Grande Recife, Giovanni Pelinca – que esteve à frente de todo o processo de definição de modelo e da licitação – a chegada do novo sistema representa um avanço que deve ser comemorado com orgulho por todos que fazem parte do STPP/RMR. “A Região Metropolitana do Recife será pioneira na integração do que há de mais moderno na área de tecnologia aplicado no transporte público de passageiros”, afirmou. Atualmente, entre bilhetes eletrônicos (vale transporte) e Passe Fácil, existem cerca de 560 mil cartões em circulação no STPP/RMR. Características - O modelo adotado na RMR trará uma série de vantagens para os usuários do STPP/RMR. Para que o sistema torne-se ágil e totalmente funcional para as empresas operadoras e os passageiros da Região Metropolitana do Recife, o Grande Recife terá o controle absoluto do Sistema Central de Bilhetagem Eletrônica, trazendo uma unificação dos dados, facilitando a obtenção dos relatórios gerenciais online. Para a ampliação do sistema, também foi necessária a aquisição, pelas empresas operadoras, do novo equipamento usado nos coletivos (validadores), que obrigatoriamente terão que agregar o aparelho de GPS. Atualmente, 1.700 ônibus já circulam com o novo equipamento na RMR. A instalação obrigatória dos rastreadores (GPS) também facilitará o trabalho dos agentes de fiscalização do Grande Recife, que poderão monitorar, em tempo real, os veículos da frota, fiscalizando os cumprimentos de viagens, horários e itinerários. Além de permitir, no futuro próximo, a instalação de painéis de vídeo (monitores), contendo a informação online dos horários de chegada dos ônibus. O novo modelo acarretará ainda uma redução de custo na planilha do sistema. Com o termino das despesas com o equipamento atual, alugado por R$ 156,00 por validador, o Grande Recife reduzirá as despesas em aproximadamente R$ 5,5 milhões, que eram gastos anualmente. Os recursos utilizados na contratação da nova bilhetagem são provenientes de aplicações financeiras que vinham sendo feitas ao longo dos anos pelo Grande Recife. Recadastramento – O primeiro passo para a implantação da nova tecnologia será o recadastramento dos cerca de 560 mil usuários de cartões eletrônicos (entre Passe Fácil e Vale-transporte), utilizados no STPP/RMR. A partir dos dados do recadastramento, o Grande Recife criará um novo banco de dados, que facilitará o gerenciamento de todo o sistema. Para os estudantes que possuem o Passe Fácil, o recadastramento terá início a partir da próxima quarta-feira (15/10), no Posto de Passe Fácil, localizado na Praça Maciel Pinheiro. Os usuários terão de comparecer ao posto com o seu Passe Fácil e uma foto 3x4 recente, com fundo branco e papel fosco. O período do recadastramento vai até o dia 30 de novembro para atualização dos dados. Já o recadastramento para os usuários que utilizam o Vale-transporte Eletrônico será feito em parceria com as empresas (empregadoras) cadastradas no Grande Recife. Diferentemente do que acontece hoje, os novos cartões terão uma única nomenclatura: Vale Eletrônico Metropolitano (VEM). Para diferenciar as categorias, os cartões terão cores diversas.

READ MORE - Região Metropolitana do Recife ganha novo sistema de Bilhetagem Eletrônica

Vale social para ônibus agora será eletrônico no RIO

RIO - O Vale Social, benefício do governo do estado que garante gratuidade em ônibus intermunicipais, trem, metrô e barca para portadores de deficiência física e doenças crônicas, vai passar por uma reformulação. A partir desta sexta-feira, 17/10, a Secretaria Estadual de Transportes, em parceria com a Fetranspor, vai disponibilizar o passe livre em cartão eletrônico no lugar da
antiga carteira, que garante a gratuidade em ônibus inter-municipais.
O novo cartão será confeccionado pela Fetranspor, nos moldes do RioCard, com foto e informações do beneficiado. Com a bilhetagem eletrônica, o prazo de confecção do Vale Social será significativamente reduzido. Inicialmente, serão confeccionados 15 mil cartões eletrônicos e novos lotes serão expedidos semanalmente, de acordo com os novos pedidos que surgirem.
Os beneficiários do Vale Social para gratuidade em ônibus intermunicipal, hoje em torno de 20 mil pessoas em todo o estado, terão até o dia 01 de dezembro para efetuar a retirada do novo vale eletrônico. A partir desta data, a antiga carteira não será mais aceita nos ônibus intermunicipais, mas continuará garantindo a viagem gratuita para os beneficiários de trens e barcas. No caso do metrô, o acesso é garantido pelo cartão emitido pela própria concessionária.
Os novos cartões eletrônicos para ônibus deverão ser retirados pelos beneficiários nos postos onde fizeram a solicitação. No caso dos moradores do Rio de Janeiro a retirada do cartão deve ser agendada com a Fetranspor, através do telefone 4003-3737. Cartazes explicativos serão afixados nos ônibus que circulam pelo Estado, em postos credenciados e na Rodoviária Novo Rio, alertando sobre a mudança.

READ MORE - Vale social para ônibus agora será eletrônico no RIO

Fale Conosco


READ MORE - Fale Conosco

Empresa de ônibus de Maringá faz campanha pelo uso de sacolas retornáveis

Uma parceria entre o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a empresa de transporte coletivo Cidade Canção, de Maringá (região Norte do Estado), está incentivando o uso das sacolas retornáveis confeccionadas com o reaproveitamento de banners. Até o final deste mês, 20 ônibus da empresa estarão circulando em locais estratégicos da cidade com fotos das sacolas estampadas em seus pára-brisas traseiros.

O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Rasca Rodrigues, explicou que a ação foi desenvolvida com o objetivo estimular a substituição das sacolas de plástico tradicional nas compras de supermercado. "Além disso, ações como esta também incentivam a reciclagem e, conseqüentemente, a redução do volume de resíduos encaminhados aos aterros sanitários; itens que fazem parte da política de resíduos sólidos do Paraná", destacou.

Segundo o diretor-executivo da Cidade Canção, Roberto Jacomele, cerca de 8 mil pessoas utilizam os 20 ônibus diariamente. "São 400 passageiros em cada veículo sendo diretamente atingidos pela ação a cada dia; isso sem contar nos demais pedestres e motoristas que percebem a foto durante o trajeto dos ônibus", comentou. Cada veículo da empresa percorre, em média, 300 quilômetros por dia.

Para ele, é gratificante participar de ações como esta. "Nós, do setor de transporte público, estamos muito satisfeitos em colaborar com a Secretaria. Mas o melhor de tudo é estimular a conscientização e conseguir com que as pessoas entendam que, agindo dessa forma, podemos ter um mundo melhor", declarou.
READ MORE - Empresa de ônibus de Maringá faz campanha pelo uso de sacolas retornáveis

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960