Em Salvador, Passageiros e rodoviários aprovam novo ônibus elétrico

quinta-feira, 18 de julho de 2019

O novo ônibus elétrico, que começou a circular em Salvador na manhã desta terça (16), deixou uma boa primeira impressão para passageiros e rodoviários. Equipado com ar-condicionado e com um sistema diferente dos coletivos tradicionais, ele foi bastante elogiado pelo conforto que oferece.

Durante os 30 dias de testes, o veículo irá operar em quatros linhas da cidade: Estação Pirajá/Ribeira, Pirajá/Barra, Pirajá/Pituba e Paripe/Aeroporto, uma por semana.

O primeiro ônibus 100% elétricos da empresa chinesa BYD, em parceria com o consórcio Integra Plataforma, rodou nesta terça pela manhã. A linha escolhida para daro pontapé inicial na nova tecnologia foi a 1505, que sai do fim de linha de Pirajá com destino à Barra. No trajeto, o novo veículo passou pelos bairros de Campinas de Pirajá, São Caetano, Largo do Tanque, Calçada, Comércio e Campo Grande pegando passageiros nos pontos de ônibus. Durante o percurso, a tarifa não foi cobrada, pelo menos nesta primeira viagem. Nos próximos 30 dias de testes, a tarifa de R$ 4 será cobrada normalmente, assim como acontece com os ônibus convencionais.

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), o objetivo neste mês é checar a adequação do veículo às condições do dia a dia do transporte coletivo e as características geográficas da cidade.

O secretário da pasta, Fábio Mota, destacou a importância e os benefícios do novo modelo de transporte para os usuários e também para o meio ambiente. Ele disse ainda que, caso os ônibus elétricos sejam aprovados, circularão apenas nos trilhos destinados ao sistema BRT (Bus Rapid Transit), por causa da sua estrutura física. O equipamento, que custa cerca de R$ 1,4 milhão, é cerca de quatro vezes mais caro que um ônibus convencional, que são comercializados por R$ 400 mil.

“Estamos testando as questões da autonomia, motorização, acessibilidade e logística do carregamento, assim como a funcionalidade do veículo. O ônibus elétrico é uma tecnologia limpa. É evidente que, entre esse ônibus e o normal, o elétrico leva todas essas vantagens por ser um aliado do meio ambiente. Se for aprovado nos testes, irá agregar muito no nosso pensamento de que o sistema BRT seja operado por esse tipo de veículo. A conta para a utilização desses veículos nas frotas convencionais vai depender dos testes e a avaliação das concessionárias nesses 30 dias”, disse.

O protótipo elétrico possui capacidade para 51 passageiros em pé e 26 sentados. Como não utiliza combustíveis, o veículo não emite qualquer tipo de poluição. O equipamento possui dois motores, sendo um em cada roda, tem freio ABS, potência de 400cv e consegue rodar 250km com a bateria completa, que leva até 4 horas para ser recarregada.

De acordo com o gerente de manutenção do Consórcio Integra Plataforma, Marcos Matos, outra vantagem do transporte elétrico é o maior conforto ao passageiro. 

Sustentabilidade
Durante o teste será avaliado o sistema de regeneração do ônibus. Quando acionado o freio, será possível recarregar as baterias em movimento, o que foi pensado para aumentar a durabilidade da carga durante as viagens.

Inicialmente, a autonomia da bateria é de 250 km com a carga máxima. O protótipo terá seu comportamento no dia a dia da cidade avaliado. A expectativa é que, se o teste for positivo, o veículo integre a frota que será utilizada no BRT.

O sistema de carregamento da bateria é feito em uma central de abastecimento, que pode ser instalada na garagem dos veículos. O ônibus é conectado em uma tomada até concluir o processo. 

Sustentável, o ônibus possui, dentre as características, a presença de 100% de suspensão pneumática, que justifica a sensação de conforto narrada pelos passageiros. Ele possui um sistema de ajoelhamento, que é a compreensão de um piso baixo e a ausência de degraus.

Com acionamento de um botão, o veículo é inclinado para o lado direito, onde uma prancha é deslizada para facilitar o acesso dos cadeirantes e pessoas com deficiência com tranquilidade e segurança.

* Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier 

Informações: Correio 24 Horas


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960