Cartões SalvadorCard e Metropasse são unificados

sábado, 18 de fevereiro de 2017

O uso dos cartões de passagem de Salvador e região metropolitana (SalvadorCard, Metropasse e CCR Metrô) será unificado a partir deste sábado (18). A informação foi divulgada nesta sexta-feira (17) pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps).

Com a mudança, segundo informou o sindicato, os usuários de ônibus urbanos e metropolitanos e do metrô vão poder utilizar um único tipo de cartão para viajar em ambos os meios de transporte, desde que tenham crédito disponível.

Até então, o sistema dos coletivos da região metropolitana que circulam em Salvador não aceita o SalvadorCard, que é da capital. O mesmo acontece quando os usuários do Metropasse não conseguem embarcar nos coletivos urbanos e nem no metrô.

Informações: G1 BA
READ MORE - Cartões SalvadorCard e Metropasse são unificados

RioCard identifica fraude em 34.190 cartões de gratuidade

O sistema de reconhecimento facial da RioCard identificou 34.190 cartões de gratuidade usados de maneira fraudulenta desde setembro do ano passado, quando foi instalado. A maior parte das fraudes – 22.838 ou 82% do total – são usados por bilhetes cujos usuários cadastrados são idosos. Outros 3.365 estão em nome de universitários (12%) e 1.672, de estudantes da rede pública (6%).

Juntos, os cartões usados irregularmente produziram aproximadamente 47 mil eventos de fraude no estado do Rio do Janeiro. Até o momento, 27.875 cartões foram temporariamente suspensos e os seus titulares devem comparecer a uma loja RioCard para explicar a fraude e receber os esclarecimentos sobre o uso correto do benefício.

De acordo com a legislação que regulamenta a biometria no sistema de bilhetagem eletrônica em transporte coletivo no estado do Rio de Janeiro, o cartão é pessoal e intransferível. É importante reforçar que o uso irregular do benefício pode levar o titular a responder criminalmente por fraude.

— O benefício do subsídio não é familiar, é individual, exclusivo do titular do cartão. O filho não pode emprestar seu cartão de universitário para a mãe, a avó não pode dar seu cartão de idosa ao neto, o estudante não pode passar o cartão dele para a namorada na catraca. Estes são exemplos concretos de fraudes que encontramos no uso das gratuidades — afirmou Carlos Silveira, diretor-executivo da RioCard TI.

Por meio de uma câmera instalada junto ao validador eletrônico, o sistema de reconhecimento facial calcula as medidas do rosto do passageiro no momento em que ele passa o cartão.
Se as medidas não conferirem com a foto do cadastro, um técnico audita o caso e emite um laudo comprovando a fraude.

Quem teve o cartão suspenso deve ir a qualquer loja RioCard portando documento com foto e o cartão RioCard. Na loja, ele terá acesso ao laudo comprovando o uso indevido. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, sem intervalo para o almoço. Os endereços estão no site www.cartaoriocard.com.br.

Informações: Extra Globo
READ MORE - RioCard identifica fraude em 34.190 cartões de gratuidade

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960