Grande Recife: Terminal Integrado Abreu e Lima inicia operação neste sábado

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Os usuários do transporte público da Região Metropolitana do Recife ganham, a partir deste sábado (18), mais um equipamento do Sistema Estrutural Integrado (SEI). O Terminal Integrado Abreu e Lima, localizado às margens da BR-101, inicia sua operação com a expectativa de atender 40 mil pessoas por dia. 

Orçado em R$ 15,4 milhões, o TI Abreu e Lima possui 3.639 m² de área construída, com três plataformas de embarque e desembarque, lanchonete, bilheteria, sala de administração, guarita e ilha de despachante. Além disso, o Terminal possui piso tátil (que facilita a orientação de pessoas com deficiência visual e visibilidade reduzida) e mecanismo antiderrapantes, para evitar quedas e escorregões. O equipamento foi projetado dentro dos padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e oferece uma estrutura moderna e funcional.

O TI inicia operação com 11 linhas de ônibus e 58 veículos, realizando 724 viagens por dia. Entre as linhas, serão seis alimentadoras, que transportam os usuários do subúrbio para o terminal; duas interterminais, que ligarão Abreu e Lima aos TIs Igarassu, Pelópidas; uma perimetral que ligará o novo TI ao Terminal Integrado Macaxeira e duas linhas troncais de BRT, que levarão os passageiros até o Centro. Os usuários também terão integração física através de passarelas com a estação de BRT Abreu e Lima. 

O início da operação do TI Abreu e Lima será a maior operação da história do Sistema de Transporte Público de Passageiros da RMR, visto que irá impactar em mudanças operacionais em mais seis Terminais Integrados: PE-15, Pelópidas Silveira, Igarassu, Macaxeira, Xambá e Rio Doce.

No TI PE-15, as linhas alimentadoras 1931 – Jardim Paulista Baixo/TI PE-15; 1932 – Jardim Paulista Alto/TI PE-15; 1934 – Arthur Lundgreen I/TI PE-15; 1935 – Paratibe/TI PE-15; 1941 – Arthur Lundgreen II/TI PE-15 e 1943 – Mirueira/TI PE-15 serão transferidas para o Terminal Pelópidas Silveira, o que resultará no ganho no tempo de viagem e na redução de 8km no deslocamento dessas linhas, beneficiando 12 mil pessoas. Com a saída dessas linhas, o TI PE-15 passa a contar apenas com uma linha alimentadora, a 1923 – Cidade Tabajara/TI PE-15. Outra novidade será a ligação do TI PE-15 com o TI Xambá, com a alteração da linha 883 – TI Xambá/Rio Doce (II Perimetral) para 883 – TI Xambá/TI PE-15. Os usuários do TI Xambá continuarão com outras duas opções de deslocamentos diretos para Rio Doce através das linhas 881 – TI Xambá/Rio Doce (Av. Getúlio Vargas) e 882 – TI Xambá/Rio Doce (Carlos de Lima Cavalcanti). 

Para poder receber as seis linhas alimentadoras vindas do TI PE-15, o Terminal Integrado Pelópidas Silveira também terá alterações. As seis linhas alimentadoras 1912 – Caetés I/TI Pelópidas, 1917 – Caetés II/TI Pelópidas, 1998 – Caetés III/TI Pelópidas, 1984 – Loteamento Bonfim/TI Pelópidas, 1988 – Desterro/TI Pelópidas e 1989 – Loteamento Planalto/TI Pelópidas, que atualmente operam no TI Pelópidas Silveira, serão transferidas para o TI Abreu e Lima e passam a ser alimentadoras deste terminal. Essa mudança significa a redução de 7km no deslocamento das linhas para o Terminal, resultando também na diminuição do tempo de viagem para o usuário. 

O litoral do município de Paulista também ganhará ligação direta com um Terminal Integrado. A linha 1958 – Costa Azul se tornará alimentadora do TI Pelópidas e passa a se chamar 1958 – Costa Azul/TI Pelópidas. A linha 1905 – TI Igarassu/TI Pelópidas será migrada para o TI Abreu e Lima e mudará sua nomenclatura para 1905 – TI Igarassu/TI Abreu e Lima. Esta linha atenderá os usuários que estiverem nas paradas da BR-101 e que não são atendidos pelas estações de BRT. 

O início da operação do TI Abreu e Lima também irá possibilitar a ligação da orla de Olinda ao SEI. A linha 1940 – Abreu e Lima/Olinda será transformada na 1940 – TI PE-15 (Circular), atendendo ao Varadouro, Pan Nordestina, Carmo, Av. Getúlio Vargas, indo até a Praça Pedro Jorge, em Casa Caiada. No sentido subúrbio/terminal, esta linha também atenderá a Av. Carlos de Lima Cavalcanti e Bultrins. Outro benefício à população será a integração do Terminal Rio Doce ao SEI, com a mudança da 1986 – Rio Doce/Derby para 1986 – TI Rio Doce/TI PE-15, possibilitando mais deslocamentos aos usuários da região.

Os usuários do TI Macaxeira também ganharão ligação com o novo equipamento da Zona Norte da RMR. Será criada a linha perimetral 901 – TI Abreu e Lima/TI Macaxeira em substituição da linha 901 – Caetés/Macaxeira, que deixará de operar. A nova linha irá operar com tarifa A (R$2,80) e vai atender a demanda da 901 anterior, que operava com tarifa B (R$3,85).   

Com a inauguração deste terminal e a inclusão do Rio Doce no SEI, o sistema passa a contar com um total de 24 TIs em operação, são eles: Aeroporto, Afogados, Barro, Cabo, Cajueiro Seco, Camaragibe, Cavaleiro, Caxangá, Igarassu, Jaboatão, Joana Bezerra, Macaxeira, PE-15, Pelópidas Silveira, Recife, Tancredo Neves, TIP, Xambá, Largo da Paz, Prazeres, Santa Luzia, Cosme e Damião, Rio Doce e Abreu e Lima. Com isso, mais usuários terão direito a utilizar o sistema pagando apenas uma passagem para se locomover na RMR, por sentido. 

LINHAS DO TI ABREU E LIMA:

Alimentadoras

1912 – Caetés I/ TI Abreu e Lima

1917 – Caetés II/TI Abreu e Lima

1998 – Caetés III/TI Abreu e Lima

1984 – Loteamento Bonfim/TI Abreu e Lima

1988 – Desterro/ TI Abreu e Lima

1989 – Loteamento Planalto/TI Abreu e Lima

Interterminal

1905 – TI Igarassu/TI Abreu e Lima

1933 – TI Abreu e Lima/TI Pelópidas

Perimetral

901 – TI Abreu e Lima/ TI Macaxeira

Troncais

1962 – TI Abreu e Lima (PCR) – BRT

1961 – TI Abreu e Lima (Dantas Barreto) – BRT

Confira também como ficará a rede dos demais Terminais Integrados com a inauguração do TI Abreu e Lima: 

Terminal Integrado PE-15

1923 – Cidade Tabajara/TI PE-15

1986 – TI Rio Doce/TI PE-15

883 – TI Xambá/TI PE-15 

1940 – TI PE-15 (Circular)

50 – TI PE-15/Boa Viagem (PCR)

1913 – TI PE-15/TI Joana Bezerra

914 – TI PE-15/TI Afogados

1915 – TI PE-15 (Dantas Barreto) - BRT

1900 – TI PE-15 (PCR) - BRT

1970 –TI Pelópidas/ TI PE-15 - BRT

Terminal Integrado Pelópidas Silveira

1922 – Pau Amarelo/TI Pelopidas

1937 – Nobre/TI Pelópidas

1944 – Loteamento Conceição/TI Pelópidas

1945 – Jaguarana (Alameda)/TI Pelópidas

1934 – Arthur Lundgren I/TI Pelópidas

1941 – Arthur Lundgren II/ TI Pelópidas

1952 – Maranguape I/TI Pelópidas

1953 – Maranguape II/ TI Pelópidas

1955 – Engenho Maranguape/TI Pelópidas

1931 – Jardim Paulista Baixo/TI Pelópidas

1932 – Jardim Paulista Alto/TI Pelópidas

1935 – Paratibe/TI Pelópidas

1943 – Mirueira/TI Pelópidas

1958 – Costa Azul/TI Pelópidas

1970 –TI Pelópidas/TI PE-15 – BRT

1933 – TI Abreu e Lima/TI Pelópidas

1906 – TI Pelópidas/TI Macaxeira

1909 – TI Pelópidas/TI Joana Bezerra

1976 – TI Pelópidas (PCR) - BRT

1979 – TI Pelópidas (Dantas Barreto) - BRT

Terminal Integrado Igarassu

1903 – Araçoiaba/TI Igarassu

1968 – Ilha de Itamaracá/TI Igarassu

1969 – Itapissuma/TI Igarassu

1918 – TI Igarassu (Circular)

1964 – TI Igarassu/TI Macaxeira

1905 – TI Igarassu/TI Abreu e Lima

1946 – TI Igarassu (PCR) – BRT

1967 – TI Igarassu (Dantas Barreto) 

Terminal Integrado Rio Doce

1987 – Rio Doce (Príncipe)

2920 – Rio Doce/CDU

1986 – TI Rio Doce/TI PE-15

1966 – Rio Doce (Circular)

1981 – Rio Doce (Cde. Boa Vista)

1983 – Rio Doce (Princesa Isabel)

930 – Rio Doce/ Dois Irmãos

910 – Piedade/Rio Doce 

Para mais informações, os usuários podem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente (0800.081.0158) ou acessar o site: www.granderecife.pe.gov.br.
READ MORE - Grande Recife: Terminal Integrado Abreu e Lima inicia operação neste sábado

VLT de Salvador terá apoio de fundo Britânico

O projeto de implantação do veículo leve sobre trilhos (VLT) de Salvador foi selecionado entre cerca de 800 projetos apresentados e terá o apoio do Prospect Found, fundo formado com 0,08% do total de receitas do Reino Unido e destinado a dar suporte a iniciativas do setor público em países subdesenvolvidos e em desenvolvimento. Com isso, o VLT terá apoio tanto para a elaboração dos estudos técnicos como para a divulgação do projeto entre potenciais investidores no Brasil e no exterior.
Marco Aurélio Martins | Ag. A TARDE | Arquivo

A proposta da Bahia ficou entre aos 20 projetos de investimento público selecionados em meio a um total de 800 apresentados por governos estaduais e municipais de todo o país.

De acordo com Rogério Princhak, coordenador da secretaria executiva do Programa de PPPs da Bahia, unidade vinculada à Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba), o apoio do governo britânico se dará de duas maneiras. Uma delas é com a divulgação do projeto, atualmente em fase de elaboração, durante dois eventos a serem realizados nas cidades de São Paulo e Londres, com o objetivo de apresentá-lo a empresas que possam vir a ter interesse em participar da licitação.

A outra será dando apoio na elaboração dos estudos técnicos, mais especificamente na parte de engenharia de transporte, com a especificação de equipamentos, sistemas de segurança, de controle, entre outros. "O estudo do VLT se divide em etapas, que são as de engenharia básica, estudo de demanda, modelagem econômico-financeira, modelagem jurídica e a de engenharia de transporte. Os recursos do governo britânico irão para a parte de transporte, pois as outras já estão sendo elaboradas pelas equipes técnicas do governo baiano", explicou Princhak por meio de nota.

VLT
Na primeira etapa de implantação, o VLT substituirá o trem do subúrbio, e o trajeto ainda será ampliado, compreendendo 21 paradas, entre a Avenida São Luís, em Paripe, e o Comércio. A segunda etapa depende de estudos entre duas possibilidades: ligar Paripe à estação do metrô no Retiro, passando pelo Largo do Tanque, ou ir do Comércio até a Lapa. Rogério Princhak explica que um dos aspectos do projeto que mais chamou a atenção do governo britânico é o fato de que ele irá complementar outro projeto bem sucedido já existente, o do metrô.

Informações: A Tarde Online
READ MORE - VLT de Salvador terá apoio de fundo Britânico

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960