Bilhete Único Semanal terá versão para Metrô e CPTM

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

O Bilhete Único Semanal também estará disponível na sua versão "trilhos" para usuários do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A informação foi dada nesta terça-feira (28) pelo secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

Com o cartão, o usuário pagará uma taxa fixa e poderá realizar um número ilimitado de viagens durante uma semana.

A estratégia será a mesma adotada em relação ao Bilhete Único Mensal, lançado em novembro. À época, o estado também lançou uma opção do serviço para quem usa Metrô e CPTM.

A Prefeitura estima que o Bilhete Único Semanal será lançado em abril. O governo estadual quer que a versão sobre trilhos passe a funcionar junto com a versão municipal, que é voltada ao uso dos ônibus.

"Esse processamento todo é feito pela própria SPTrans e nós aguardamos o encaminhamento que eles estão dando. Nós sempre estamos adotando a política da aderência, o governador Geraldo Alckmin tem nos orientado a não prejudicar o usuário. Se o usuário acha importante ter ambos os processos, o Bilhete Mensal, Semanal e até o Bilhete Diário, nós vamos acompanhar", disse o secretário dos Transportes Metropolitanos Jurandir Fernandes.

Valores
Os valores ainda não foram informados pelos governos estadual e municipal. Em dezembro, Haddad disse no dia 20 de janeiro que o valor seria proporcional ao mensal, mas que deve ser um pouco mais baixo, equivalente a um quarto do Bilhete Único Mensal, com tarifas de R$ 140 (para as viagens de ônibus) e R$ 230 (integrado com Metrô e trens da CPTM).

"O valor é proporcional ao mensal. Tem que ver se é um quarto ou um pouco menos que um quarto, pois são sete dias. Isso o [secretário municipal de Transportes, Jilmar] Tatto vai definir. O diário nós, ainda, estamos em estudo", disse na ocasião.

Bilhete mensal
O Bilhete Único Mensal começou a funcionar em 30 de novembro. Principal promessa de campanha de Haddad, o Bilhete Único Mensal torna possível aos passageiros fazer diversas viagens de ônibus durante o mês por um preço fixo de R$ 140.

A medida também permite ao usuário fazer viagens integradas ao Metrô e trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) pelo período de 31 dias, com taxa fixa mensal de R$ 230. O mesmo valor, de R$ 140, será cobrado para uso apenas no Metrô e na CPTM.

Considerando o valor de R$ 230 para o Bilhete Único Mensal Integrado, a adesão só vai valer a pena para pessoas que pretendem realizar a partir de 50 viagens ao mês, ou seja, para quem  faz mais viagens do que uma simples ida e volta ao trabalho de segunda a sexta-feira.  Isso porque, se o crédito inserido não for totalmente gasto, o usuário perde o valor da recarga ao fim do prazo.

Os custos para o projeto aos cofres públicos municipais são estimados em R$ 400 milhões, segundo a Prefeitura.

A retirada dos novos cartões será realizada no posto de atendimento escolhido durante a realização do cadastro online. Os estudantes vão retirar os bilhetes para o próximo ano letivo nas respectivas instituições de ensino, a partir do início de 2014.

Cadastramento
Para ser beneficiado pela nova modalidade de cobrança, o passageiro precisa fazer o cadastramento para ter direito ao Bilhete Mensal. O cadastro deve ser feito em site específico da SPTrans (www.bilheteunico.sptrans.com.br).

O usuário deverá indicar em qual dos 40 postos da SPTrans deseja retirar o bilhete. E será avisado por e-mail a data da liberação.

A emissão da primeira via do Bilhete Único Mensal será gratuita. O usuário que precisar solicitar uma segunda via deverá pagar o valor de sete tarifas comuns (R$ 3) ou de dez tarifas de estudante (R$ 1,50). Não será possível transferir os créditos do Bilhete Único para o Bilhete Único Mensal.

Informações: Tatiana Santiago
Do G1 São Paulo

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960