Em Salvador, Começou a valer a segunda etapa do bilhete único no transporte coletivo

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Começou a valer desde ontem, dia 1º, a segunda etapa do programa Bilhete Único. Nessa fase, serão beneficiados os passageiros que pegam dois ônibus no mesmo sentido independentemente de região dentro de um prazo máximo de duas horas. Eles pagarão apenas uma passagem pelas duas viagens utilizando o Salvador Card.

O prefeito ACM Neto afirmou que a terceira etapa do benefício, ampliando o intervalo para que o passageiro pegue o segundo ônibus em mais uma hora, vai ser implantada logo após a concessão das novas empresas de ônibus que irão operar na cidade, cujo edital já foi lançado. Para Neto, é a maior conquista para o transporte público de Salvador dos últimos anos. “É uma conquista enorme que passa a valer a partir de hoje. Trata-se de mais um compromisso de campanha cumprido e da maior conquista do transporte público em Salvador nos últimos anos”, salientou. 



Logo cedo, equipes da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut) e da Transalvador orientaram a população e fiscalizaram a ampliação do Bilhete Único na Estação de Transbordo do Iguatemi. O secretário José Carlos Aleluia acompanhou pessoalmente a operação. No modelo inicial do programa Bilhete Único, a cidade foi dividida em quatro regiões: Orla, Centro, Miolo e Subúrbio. Na primeira etapa do programa, tinha direito ao benefício apenas quem se deslocava de uma região para outra. Agora, o benefício foi ampliado. Quem pegar, por exemplo, um ônibus de Itapuã até a Pituba e outro com destino à Barra, todas localidades da orla, pagará apenas uma passagem se o fizer num intervalo de duas horas. O benefício não vale para viagens de ida e volta. Para ilustrar, se o passageiro for de Itapuã até a Pituba e fizer o percurso de volta ao local de origem, ele pagará duas passagens normalmente.  
   
Nova fase triplica número de usuários
Com a nova fase do programa, que antes contemplava apenas quem se deslocava para diferentes regiões da cidade, a Prefeitura triplica seu número de usuários do sistema por mês, passando de uma estimativa de 50 mil para 150 mil. O uso do Salvador Card, emitido pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps), é exigido pois permite o controle do número de tempo das viagens. Vale lembrar que, aos domingos, além do Bilhete Único, o usuário conta com o benefício do Domingo é Meia. Ou seja, com R$1,40 ele pode pegar dois ônibus no mesmo sentido pagando apenas uma passagem. Para solicitar o Salvador Card, basta ir a um dos 110 postos de venda e pagar o valor de duas passagens.

A implantação da segunda fase do Bilhete Único  “vai representar uma redução de 50% no gasto dos usuários do Salvador Card”, afirmou o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia. Segundo o secretário, no mês de janeiro, quem utilizava o transporte durante a semana e aos domingos antes da implantação do Domingo é Meia de do Bilhete Único, tinha um custo de R$ 5,60, sendo que agora paga apenas R$1,40 aos domingos e R$ 2,80 durante a semana.

Informações da Semut apontam que, com a nova fase do programa, a prefeitura triplica seu número de usuários do sistema por mês, passando de uma estimativa de 50 mil para 150 mil. Só serão beneficiados com o programa apenas usuários do  Salvador Card. “O programa veio para melhorar a vida dos usuários do transporte público. Essa é mais uma importante conquista do prefeito, que tem priorizado a garantia de um melhor sistema de transporte para a população”, pontuou o secretário Aleluia.  

por Leidiane Brandão
Informações: Tribuna da Bahia
READ MORE - Em Salvador, Começou a valer a segunda etapa do bilhete único no transporte coletivo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960