Dilma anuncia R$ 8 bilhões para mobilidade urbana em SP

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

A presidenta Dilma Rousseff e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, anunciaram na capital paulista a destinação de R$ 8 bilhões de recursos para mobilidade urbana. "É a primeira vez que anunciamos de forma concentrada esse montante de recursos. E anunciamos a possibilidade de essas obras ocorrerem em curto prazo", destacou a presidenta.

Haddad ressaltou a importância da parceria com o governo federal. "Testemunhei o esforço feito pela federação em proveito dos investimentos necessários para melhoria das condições de vida da população e das cidades, contemplando estados e municípios com muitos investimentos".


De acordo com o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, serão destinados R$ 3 bilhões exclusivamente para corredores de ônibus e terminais de integração. Além disso, será R$ 1,4 bilhão para drenagem, R$ 2,2 bilhões para recuperação de mananciais e R$ 1,5 bilhão para construção de moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Segundo Haddad, é difícil investir porque há obstáculos institucionais, leis, órgãos de controle e ritos que devem ser seguidos. "A maior frustração é anunciar um empreendimento e não vê-lo se realizar. O maior desafio hoje pra a administração pública é colocar os interesses os cidadãos acima dos interesses partidários,  deixar divergências do período eleitoral", disse. "Fizemos parcerias com o governo do Estado e estamos anunciando aqui talvez o maior pacote de medidas na área de mobilidade urbana", completou.

O prefeito disse ainda ser um erro acreditar que por São Paulo ser uma cidade de grandes dimensões e de importância para ao país não precisa de investimentos ou parcerias. "O maior equívoco do passado foi acreditar que nossa grandeza nos dava a possibilidade de isolamento. Temos que nos alinhar, buscar parceria para crescer ainda mais, porque o sucesso de São Paulo faz parte do sucesso do Brasil e vice-versa."

Informações: Agência Brasil
READ MORE - Dilma anuncia R$ 8 bilhões para mobilidade urbana em SP

Governo de SP vai relançar edital da Linha 6 do Metrô

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta quarta-feira, 31, que será "relançado rapidamente" o edital da Linha 6 - Laranja (Brasilândia-São Joaquim), da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). Questionado se isso ocorreria em agosto, Alckmin afirmou que não há prazo definido, mas o objetivo é fazê-lo "o mais rápido possível". Ele disse que empresas manifestaram dúvidas sobre alguns pontos relacionados à licitação, especialmente envolvendo os valores para desembolso de desapropriações de imóveis e para o aporte do financiamento inicial das obras. Por isso, a disputa não teria registrado interessados.

"Tivemos muitas perguntas no edital e vamos relançá-lo rapidamente. Será mantido o modelo de Parceria Público-Privada (PPP) integral. A PPP parcial pode ter desencontro de datas, enquanto na PPP integral a responsabilidade é só do setor privado", afirmou Alckmin, destacando o exemplo da obra realizada da asa leste do Rodoanel Metropolitano, que vai de Mauá a Guarulhos.   O governador citou que o consórcio vencedor foi responsável por desapropriações, pela construção da obra e operação. "Esse é o modelo que já deu certo. O problema é que, no caso do Metrô, os custos são elevados", destacou Alckmin.

O governador ressaltou que a principal dificuldade para empresas participarem da licitação da Linha 6 teriam sido as dúvidas quanto ao financiamento de desapropriações de imóveis residenciais e comerciais. Ele disse que o governo de São Paulo "está conversando com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para ver que tipo de apoio o banco estatal pode dar a esse empreendimento público". "O desembolso é muito alto no começo e esse foi o problema", destacou. 

Por Ricardo Leopoldo
Informações: Estadão

READ MORE - Governo de SP vai relançar edital da Linha 6 do Metrô

Ministro dos Transportes confirma leilão do trem-bala em setembro

O governo descarta a possibilidade de adiar o leilão para o Trem de Alta Velocidade (TAV, conhecido como trem-bala) que fará a ligação Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, marcado para 19 de setembro. A informação é do ministro dos Transportes, César Borges, confirmando também que, apesar do acidentena última semana, os espanhóis estão aptos a participar da disputa.

"Não sei de onde surgiu o boato de adiamento do leilão. Efetivamente, alguns concorrentes até pediram para que fosse adiado. Mas vários outros pediram para que fosse mantido. O setor teve tempo suficiente para fazer seus cálculos e estudos", afirmou o ministro a jornalistas nesta quarta-feira, 31.

De acordo com Borges o acidente em Santiago de Compostela, que deixou 80 mortos, não ocorreu em uma linha de alta velocidade, e por isso, a espanhola Renfe não estaria desqualificada para operar o trem-bala brasileiro. O edital proíbe que empresas que tenham registrado acidentes fatais em operação de trens de alta velocidade nos últimos cinco anos participem da concorrência.

Informações: Exame Abril

READ MORE - Ministro dos Transportes confirma leilão do trem-bala em setembro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960