Linha Laranja do Metrô de SP ganha licença ambiental e obra deve iniciar em 2014

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

São Paulo vai contar com mais 15,9 quilômetros de linhas de metrô. O edital da concorrência internacional para a licitação das obras de implantação, operação e manutenção da Linha 6-Laranja, que serão realizadas por meio de parceria público-privada (PPP), foi anunciado nesta quarta-feira (30/01) pelo governador Geraldo Alckmin. O vencedor da licitação será a empresa ou consórcio de empresas que apresentar a proposta comercial mais vantajosa para a concessão patrocinada do projeto.

A expectativa é de que as obras sejam iniciadas em 2014 e concluídas em 2020. Além da construção (incluindo o pátio de manobra e a aquisição de  sistemas operacionais e a compra da frota de trens), o edital da Linha 6-Laranja também envolve a operação e a manutenção do trecho Vila Brasilândia - São Joaquim por um período de 19 anos de concessão. O investimento estimado é de R$ 7,8 bilhões, com a previsão de 50% por parte do Tesouro do Estado na fase de implantação do trecho.

A Linha 6-Laranja vai ligar a Vila Brasilândia (na zona norte da capital) à estação São Joaquim (Linha 1 - Azul) com 15,9 quilômetros de extensão e 15 estações, atendendo os bairros de Brasilândia, Freguesia do Ó, Pompeia, Perdizes, Sumaré e Bela Vista. Vai se integrar com as linhas 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM, na futura estação Água Branca; Linha 4, na futura estação Higienópolis-Mackenzie; e Linha 1-Azul, na estação São Joaquim.

A demanda prevista é de 633,6 mil passageiros/dia, beneficiando ainda grandes centros educacionais, como Unip (Universidade Paulista), Uninove (Universidade Nove de Julho), PUC (Pontifícia Universidade Católica), Faap (Fundação Armando Álvares Penteado), Mackenzie e FMU (Faculdade Metropolitanas Unidas). Por esta razão, já é conhecida como a "linha das universidades".

O edital ainda prevê a eventual expansão da linha entre Vila Brasilândia-Bandeirantes (estações Morro Grande, Velha Campinas, Centro de Convenções Pirituba, Vila Clarice e Bandeirantes).

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960