No Rio, Bilhete Único municipal tem primeiro dia de funcionamento

sábado, 6 de novembro de 2010

Neste sábado (6), primeiro dia de funcionamento do Bilhete Único Carioca (BUC), o prefeito Eduardo Paes foi de ônibus a uma reunião com o secretariado para estrear o sistema de integração que permite ao usuário pegar dois ônibus num intervalo de duas horas pelo valor de R$ 2,40.
Ele embarcou no Alto da Boa Vista, na Zona Norte da cidade, e seguiu até o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, onde fez a baldeação para o Riocentro, em Jacarepaguá, também na Zona Oeste, local da reunião.
Acompanhado pelo secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, o prefeito virou passageiro propaganda, e percebeu que muita gente ainda tem dúvidas em relação ao uso do Bilhete Único Carioca.
"É um processo. A gente não vai fazer milagre, mas hoje o sistema de transporte do Rio já é diferente", disse o prefeito Eduardo Paes.
"Você não tem mais a relação de papel de padaria, você tem um contrato, tem concessionário, tem poder concedente, tem regra, tem direito, tem dever, tem regra para reajuste, ou seja, é tudo muito transparente, muito claro, ao contrário do que foi a vida inteira no Rio de Janeiro", completou Paes.
Quem utiliza dois ônibus municipais, antes pagava R$ 2,35 em cada passagem, gastando um total de R$ 4,70. Com o Bilhete Único Municipal, o passageiro poderá pegar os mesmos dois ônibus e gastar apenas R$ 2,40, num período de duas horas.
Mas, enquanto quem usa muitos ônibus comemora a chegada do Bilhete Único Carioca, os que utilizam apenas um transporte de ida e outro de volta reclamam do aumento da tarifa de R$ 2,35 para R$ 2,40.
O sistema passaria a valer a partir do dia 30 de outubro, no mesmo fim de semana do segundo turno das eleições presidenciais. Por isso, o prefeito Eduardo Paes adiou a data.

Saiba como se cadastrar
O usuário só poderá usufruir da tarifa do Bilhete Único Carioca, após seu cadastramento no site do RioCard, vinculando o CPF ao número do cartão. Lá, também é possível conferir a lista dos postos de cadastramento.
Quem já possui o Bilhete Único Intermunicipal e o Vale Transporte RioCard não precisa se cadastrar.

Como comprar
Para efetuar a compra através da Rede de Recarga, o usuário pode colocar o valor de créditos que desejar, entre R$ 4,80 e R$ 300 e o cartão é gravado na hora com o valor pago em dinheiro. O usuário só poderá usufruir da tarifa do Bilhete Único Carioca 48 horas após o cadastramento.
O cartão pré-carregado é vendido com o valor de R$ 21 e R$ 55 nas agências do Unibanco-Itaú credenciadas e Lojas RioCard, também após o cadastramento.
O cartão também pode ser adquirido pós-carregado, no mesmo site. Após o cadastramento, a entrega é realizada em cinco dias úteis, após confirmação do pagamento dos créditos nas Lojas RioCard, agências do Unibanco-Itaú credenciadas ou em domicílio - neste caso, será cobrada taxa de entrega. A primeira carga deverá ser no valor mínimo de R$ 4,80, com recargas mínimas no mesmo valor.

Passageiros de ônibus intermunicipais pagam R$ 4,40
O Bilhete Único estadual já existe desde fevereiro e beneficia quem precisa pegar duas conduções para chegar ao local de destino. Quem já possui o cartão paga o valor máximo de R$ 4,40 por duas passagens a serem utilizadas num prazo de duas horas e meia em transporte público intermunicipal.

Fonte: G1.com.br
READ MORE - No Rio, Bilhete Único municipal tem primeiro dia de funcionamento

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960