Campinas: Depredação de ônibus dá prejuízo de R$ 60 mil, mesmo no sistema Corujão

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Até Quando?

Vândalos depredaram 24 ônibus do transporte coletivo urbano de Campinas no três primeiros dias do Carnaval e deixaram às permissionárias do sistema um prejuízo de R$ 60 mil. Dos veículos danificados, 14 pertencem à VB Transportes e Turismo, que opera linhas da região dos DICs e Vila União. Os atos criminosos aconteceram sempre depois das 20h. Houve um caso, na noite de sábado (13/02), em que os arruaceiros entraram nos veículos armados, e fizeram toda a linha: exigiam que o motorista parasse em todos os pontos e todos os passageiros passeavam de graça.
O Carnaval é uma época historicamente complicada para o setor. No ano passado, por exemplo, 46 ônibus foram depredados e provocaram um prejuízo de R$ 85 mil às empresas. Para tentar conter a ação dos vândalos, a Associação das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) lançou uma campanha para conter os crimes, informando ao usuário o telefone do Disque-Denúncia (3236-3040).
O número de veículos atacados em 2010 diminuiu, mas o prejuízo provocado em cada ônibus foi maior. Foram quebrados vidros, alçapões, saídas de emergência, encostos de bancos. Nem mesmo o teto dos veículos escapou. A Transurc não soube estimar quanto tempo vai levar parta os veículos sejam recuperados e voltem a circular. O diretor de comunicação da Transurc, Paulo Barddal explica que as permissionárias possuem ônibus de várias marcas, e que determinadas peças de reposição nem sempre estão disponíveis nos almoxarifados. Mas o prejuízo não é só das permissionárias. O usuário, que conta hoje com número menor de ônibus em cada linha afetada, vai sofrer com o atraso e a lotação.

Fonte: Cosmo Online
READ MORE - Campinas: Depredação de ônibus dá prejuízo de R$ 60 mil, mesmo no sistema Corujão

Ponto de ônibus cai em cima de quatro pessoas em Jaraguá do Sul


Quatro pessoas ficaram feridas no fim da tarde desta segunda-feira depois que a cobertura de concreto de um abrigo de ônibus caiu sobre elas na rua Walter Marquardt, no bairro Rio Molha, em Jaraguá do Sul. Eram quatro mulheres que esperavam a linha de ônibus da Canarinho que vai para os bairros Rio Molha e Barra do Rio Cerro.

Estava chovendo na hora do acidente. Elisiamara Riebe, de 25 anos, sofreu uma fratura na bacia e teve que ser removida debaixo dos escombros com a ajuda dos bombeiros. Junto com ela, estava Gisele Giovanella,19 anos, que sofreu cortes na cabeça. As outras duas mulheres, Íris Junckes Demarchi, 71 e Isolete Aparecida Antunes, 51, sofreram cortes leves na cabeça e ombros e conseguiram sair debaixo do abrigo um pouco antes de cair totalmente. Todas foram conduzidas ao hospital São José, de Jaraguá do Sul. Nesta segunda à noite, o estado de Elisiamara, a mais ferida das quatro mulheres, era estável, ela ainda passaria por uma cirurgia.

A Defesa Civil foi chamada para isolar o local logo depois do acidente.

Segundo o coordenador, Jair Alquini, as causas do acidente ainda devem ser apuradas. Conforme Alquini, a Secretaria de Obras deve remover o abrigo nesta terça da calçada. O secretário de Planejamento da prefeitura, Aristides Panstein, foi procurado pela reportagem, mas não foi localizado. Na empresa Canarinho, responsável pelo transporte coletivo em Jaraguá, também ninguém foi encontrado para passar informações sobre o tempo que o abrigo estava instalado no local e como é feita a manutenção do ponto.

Fonte: Diário Catarinense
READ MORE - Ponto de ônibus cai em cima de quatro pessoas em Jaraguá do Sul

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960