Grade de proteção solta põe usuários de terminal de ônibus em risco em Porto Alegre

terça-feira, 7 de setembro de 2010


Usuários de ônibus que utilizam o terminal localizado sobre o viaduto José Eduardo Utzig, no cruzamento das Avenidas Dom Pedro II (Terceira Perimetral) e Benjamin Constant, na zona norte de Porto Alegre, estão preocupados com o risco causado por uma grade de proteção parcialmente solta. O concreto colocado para fixar a estrutura está frágil — inclusive comprometendo a fixação por meio de parafusos.

A grade, instalada para proteger os usuários do risco de quedas sobre a pista da Benjamin Constant, está solta desde o início do ano, segundo a advogada Magdala Ferreira Barrada, 33 anos, que trabalha nas imediações do viaduto.

— O concreto está caindo, nem segura mais os parafusos. A impressão é que tu vai encostar na grade de proteção e cair junto com ela. Moradores da região estão bem preocupados com os riscos. Uma criança pode se escorar lá e a grade cair — declara.

Nas últimas semanas, de acordo com a advogada, a prefeitura chegou a reforçar a proteção soldando os ferros. No entanto, para ela, a situação ainda oferece risco aos usuários.

— Não acho que aquela solda tenha resolvido o problema. Continua perigoso — afirma.

Escada rolante estragada há dois anos

Além da proteção comprometida, os usuários de ônibus do terminal estão impedidos de usar a escada rolante instalada para facilitar o acesso ao segundo andar do terminal. Conforme o agente de vistoria Diego Américo Costa, 32 anos, que usa o lugar todos os dias, o equipamento está estragado há cerca de dois anos.

Tapumes foram colocados pela prefeitura para impedir a passagem no acesso à escada.

— Na primeira vez que a escada estragou, foi consertada. Na segunda, há dois anos, colocaram os tapumes para impedir o acesso e não fizeram os reparos necessários. Idosos ou cadeirantes são os mais prejudicados. Quando o elevador estraga, o que é comum, eles (idosos e cadeirantes) não tem opção — comenta Costa.


Fonte: Zero Hora


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960