São Paulo: Corredor Santo Amaro terá ponto só no meio

domingo, 9 de maio de 2010


A São Paulo Transportes (SPTrans) vai realizar intervenções no corredor Santo Amaro-9 de Julho-Centro para acabar com a necessidade de os ônibus saírem de sua faixa exclusiva para parar em pontos do lado direito. O entrelaçamento dos ônibus com os automóveis atrapalha a fluidez no corredor e na via.

A principal intervenção será na Avenida Santo Amaro, na parada perto da Avenida Juscelino Kubitschek. Como o ponto está à direita, os ônibus precisam atravessar toda a via para o embarque dos passageiros. Serão implantadas duas plataformas do lado esquerdo e uma faixa prioritária para o transporte coletivo. Os pontos da direita serão extintos.

“O objetivo é a eliminação do conflito do ônibus com o tráfego geral. Esse entrelaçamento ocorre porque os ônibus precisam sair do corredor localizado na faixa da esquerda para atender a parada de ônibus instalada à direita. Além disso, há algumas linhas de ônibus que deixam o corredor naquele local para acessarem a Avenida Brigadeiro Luís Antônio”, informou a SPTrans por meio de nota. As obras vão custar R$ 2 milhões e a licitação está no estágio final, segundo a empresa.

Haverá também outras intervenções estruturais na Avenida Santo Amaro. Segundo a SPTrans, serão feitos alargamentos de vias nas ruas próximas ao centro do bairro Santo Amaro para facilitar o tráfego do transporte coletivo na região, “que é interseção dos corredores ônibus que vêm da zona sul”, disse a empresa.

Os especialistas afirmam ser positivo eliminar os pontos de ônibus do lado direito, quando há um corredor exclusivo junto ao canteiro central. “É benéfico tanto para a fluidez dos ônibus do corredor quanto para o fluxo geral da via, que não vai mais precisar esperar um ônibus parar no ponto”, declarou o consultor de tráfego e mestre em transportes Sérgio Eijzenberg. No entanto, ele ressalta que a principal intervenção a ser feita para melhorar a fluidez nos corredores é a criação de áreas de ultrapassagem.

“Pelo fluxo que há hoje nos corredores de São Paulo, deveria haver áreas de ultrapassagem para acabar com as filas nos pontos de ônibus.”Também estão previstas obras no corredor Jardim Ângela-Guarapiranga-Santo Amaro, na zona sul. Nesse caso, a principal intervenção será a construção de um “pontilhão” no terminal Jardim Ângela, de forma a criar um caminho para os ônibus antes da entrada no local. Essa medida tem o objetivo de acabar com os congestionamentos dos coletivos na entrada do TERMINAL.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960