No Rio, Avenida Brasil terá nova restrição a partir de sábado

quinta-feira, 9 de abril de 2015

No próximo sábado (11) os motoristas que circulam pela Avenida Brasil vão encontrar mais uma série de restrições pelo caminho para a construção do BRT Transbrasil. A partir das 5h será interditado 1,6 km da pista central no sentido Zona Oeste, entre a passarela 3, na altura do Caju, na Zona Portuária, até as imediações da Avenida Paris, em Bonsucesso, no Subúrbio. A interdição é para a pavimentação da via.

Com a nova interdição, a Avenida Brasil passa a ter 3.750 metros de restrição de pista. Serão ocupadas duas faixas no sentido Zona Oeste e meia faixa no sentido Centro.

Por causa dessas novas interdições, as faixas exclusivas para ônibus sofrerão ajustes operacionais, priorizando o sentido com o maior volume de veículos no momento. Ou seja, no momento de maior movimento, ela será desativa e se transformará em faixa reversível. Por isso, a Secretaria Municipal de Transportes aconselha o uso o transporte público. O tráfego vai ficar ainda mais complicado na Avenida Brasil, principalmente nos dias úteis das 15h às 21h.

Para as novas mudanças, serão colocados na via 65 operadores de tráfego por turno, 45 painéis de mensagens variáveis, 52 câmeras de monitoramento e 14 reboques na Avenida Brasil, na Linha vermelha e nas rotas alternativas para desobstrução das vias em caso de enguiço ou acidentes.

A Guarda Municipal também reforçará a fiscalização das faixas exclusivas na Avenida Brasil com apoio do Detro e da Polícia Militar. 

Obras de drenagem próximo à Ilha
Também haverá interrupção do tráfego de veículos próximo ao acesso à Ilha do Governador, para obras de drenagem. Serão interditados 500 metros no sentido Centro para reforço do solo, e 300 metros da faixa lateral, logo após a Avenida Brigadeiro Trompowski, sentido Zona Oeste. Essa obra tem duração prevista de 30 dias.

Por causa das obras, os motoristas terão como alternativas a Linha Vermelha, avenidas Lobo Júnior, Uranos, dos Democráticos, Teixeira de Castro e Leopoldo Bulhões. Os motoristas que costuma usar a Linha Amarela podem optar pela Avenida Dom Hélder Câmara, o corredor Avenida Marechal Rondon/ Rua Vinte e Quatro de Maio e Avenida Pastor Martin Luther King Júnior.

Por Alba Valéria Mendonça
Informações: G1 Rio

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960