Ônibus de Campinas iniciam sistema de biometria facial para evitar fraudes

sábado, 5 de novembro de 2016

Os ônibus de Campinas (SP) começaram a usar neste sábado (5) o sistema de identificação por biometria facial. Com este recurso, será possível verificar se a pessoa que apresentou o Bilhete Único nas categorias gratuito, idoso, escolar e universitário é realmente o titular do cartão.

A medida visa combater fraudes. De acordo com estimativa da Secretaria de Transportes, cerca de 20% dos 155 mil usuários que têm algum benefício utilizam o cartão de forma indevida.

Fotografias
A nova tecnologia vai coletar e armazenar fotografias do usuário quando ele passar o Bilhete Único no validador. Com isso, as imagens serão comparadas com a foto usada para cadastro na Associação das Empresas de Transporte Urbano de Campinas (Transurc).

“Há um software que seleciona aqueles casos em que a quantidade de pontos nas fotos tiradas não correspondem a foto no cadastro”, afirma o Secretário de Transportes, Carlos José Barreiro.

Ele mencionou que os casos selecionados serão avaliados por uma auditoria e, se houver infração, o portador do cartão terá de prestar esclarecimentos. As penalidades variam de advertências ao cancelamento do cartão por seis meses, conforme o número de reincidências.

Contra fraudes
Para a aposentada Quitéria Rodrigues, a identificação é importante para evitar abusos. “O meu [cartão] é passe livre. Eu acho certo, porque já não deixo ninguém pegar meu cartão. Tem muita gente abusando do direito das outras pessoas”, avalia a aposentada.

A novidade, para o aposentado Nildo Martins, deve acabar com as fraudes na cidade. “É interessante, porque eu vejo muita gente que dá o cartão para a mulher, para o filho passar. Agora não tem como, porque você passou o cartão e já está aparecendo você lá”, explica.

Para o secretário de Transportes, o uso inadequado do benefício deve ser flagrado com frequência por causa da mudança, mas em seguida deve diminuir. “Esse número rapidamente deve declinar, porque as pessoas vão perceber que aquele esquema que usavam, e dava certo, não vai mais ser possível, porque ele vai ser penalizado pelo uso incorreto”, explica.

Segundo a Prefeitura, 97% da frota terá implantação do sistema neste primeiro momento. O restante, correspondente a 40 coletivos do sistema alternativo de transporte, deverá receber o equipamento até o fim de novembro. De acordo com o secretário, o vale-transporte e o Bilhete Único Comum podem ser emprestados, pois não lesam o sistema de transportes da cidade.

Informações: Do G1 Campinas e Região

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960