Em SP, Motoristas de ônibus não recebem aumento e ameaçam nova greve

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Os motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo não receberam o aumento de 7,5% que havia sido acordado com os empresários da cidade há duas semanas. O acordo evitou uma greve.

O salário reajustado deveria estar nos holerites que foram entregues nesta segunda-feira, 6. Não estão. Os depósitos foram feitos com os salários antigos, o que revoltou trabalhadores de garagens da cidade.

O presidente do Sindicato dos Motoristas, Valdevan Noventa, afirmou que a situação é “inadmissível” e disse ter falado com as empresas de ônibus e com a Prefeitura que, caso os pagamentos não sejam corrigidos em 24 horas, os ônibus da cidade vão parar. “O prazo vence amanhã. Se não pagarem, quarta-feira faremos greve em 100% dos ônibus da cidade”, promete.

O SPUrbanuss, sindicato que reúne as empresas de ônibus da capital, confirmou o atraso. A assessoria de imprensa da entidade disse que algumas das empresas tiveram problema de fluxo de caixa. Outras, tomaram empréstimo para honrar o compromisso. A promessa é que todos os pagamentos sejam normalizados até sexta-feira, 10, com o depósito na diferença dos salários.

Fonte: Estadão

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960