Integração do metrô com ônibus em Salvador começa em 30 dias

quinta-feira, 11 de junho de 2015

O metrô de Salvador completa um ano de funcionamento nesta quinta-feira (11) com a previsão de iniciar a integração com os ônibus, por meio da frota que pertence à região metropolitana. A informação é do secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), Carlos Martins. O metrô da capital baiana foi inaugurado no dia 11 de junho de 2014, 14 anos após o início dos procedimentos de construção.

"Optamos no primeiro momento pela integração dos ônibus metropolitanos, que estão sob a ótica da Agerba [Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia] e a Seinfra [Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia]. O acordo está praticamente fechado", relata. Conforme a Sedur, a operacionalização da integração pode ser iniciada entre 30 a 40 dias.

O secretário Carlos Martins detalha que a integração irá começar por meio de projeto piloto, com os ônibus metropolitanos que têm a Estação da Lapa como destino. Operacionalmente, ele explica que o sistema irá funcionar da seguinte forma: os ônibus, que antes seguiam para a Lapa, terão a Estação de Metrô do Retiro como final de linha. Da Estação do Retiro, então, os usuários irão seguir de metrô até a Lapa sem pagar mais nada.

As passagens de ônibus na região metropolitana custam R$ 2,80. O secretário afirma que já está no período de reajuste da tarifa, mas ressalta que ainda não há nada fechado sobre impactos da integração no valor de acesso aos veículos.

Sobre a integração do metrô de Salvador com os ônibus urbanos, Martins falou que governo e município estão entrando em uma terceira etapa de negociação. "Talvez entre junho e julho encerre esse processo", afirma, sem comentar sobre possíveis entraves.

Início da cobrança
Conforme o secretário Carlos Martins, as passagens de acesso ao metrô, que têm sido gratuitas desde a inauguração, devem ser cobradas após as conclusões das obras da Estação Pirajá. A nova plataforma, segundo o governo, deve ser inaugurada entre o final de setembro e início de outubro.

A previsão inicial era de que a estação tivesse sido inaugurada em junho. Martins disse que o rompimento de uma adutora na BR-324, a greve dos trabalhadores da construção pesada e as chuvas que atingem a capital desde o final de abril foram responsáveis pelos atrasos nas obras.
Apesar da previsão de início de cobrança, a Sedur ainda não tem definido o valor da passagem para o uso do metrô.

Balanço
Conforme a CCR Metrô, que administra o serviço, o transporte alcançou a marca de mais de seis milhões de passageiros no primeiro ano. O sistema começou a operar com quatro estações - Lapa, Campo da Pólvora, Brotas e Acesso Norte -, com cerca de 5,6 km. Com a entrega das estações Retiro, em agosto de 2014, e Bom Juá, em abril deste ano, o sistema atingiu 9,7 km de extensão. As atuais seis estações compõem a Linha 1. Conforme a Sedur, duas novas estações devem ser entregues entre setembro e outubro: Pirajá e Bonocô. 

De acordo com o governo do estado, mais de quatro mil operários trabalham nas obras de ampliação da Linha 1 e construção da Linha 2, que ligará a estação Acesso Norte ao aeroporto nde Salvador, passando pelo canteiro central da Av. Paralela. Prevista para 2017, a Linha 2 do metrô terá 13 estações e 23 quilômetros.

Perfil de Usuários
A CRR diz que ainda não possui um perfil oficial dos usuários, mas ressalta que pelos horários comuns de picos de movimento, o público é formado por pessoas que seguem ou retornam dos trabalhos. Os maiores picos são, respectivamente: 8h às 9h; 17h às 18h; e 12h às 13h. A média diária de movimento é de 42 mil passageiros.

A CCR detalha que a estação mais movimentada é a da Lapa, com uma média diária de 15 mil passageiros. Em seguida vem Brotas (7 mil), Campo da Pólvora (6 mil), Acesso Norte (5,5 mil), Retiro (4 mil) e Bom Juá (3,7 mil).

O recorde de movimento foi registrado pela CCR na segunda-feira (8), quando 45.156 mil passageiros utilizaram o metrô da capital.

Por Henrique Mendes
Informações: G1 BA


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960