Cidade de Arapongas adota integração no transporte coletivo

quarta-feira, 15 de abril de 2015

O sistema de integração do transporte coletivo começou a funcionar no início desta semana, em Arapongas. O novo modelo implantado pela empresa Transporte Urbano Arapongas (TUA), permite que os usuários utilizem ônibus de linhas diferentes com o pagamento de uma única passagem. O benefício é uma antiga reivindicação dos moradores e será concedido no intervalo de 1h, de segunda a sexta, e 1h30 nos finais de semana e feriados.
Foto: Sérgio Rodrigo
“Desenvolvemos um estudo para favorecer o usuário que precisa utilizar mais de um ônibus para chegar ao seu destino”, assinala o gerente administrativo da TUA, Enivaldo Bertazzo. 

Bertazzo explica que, na prática, o passageiro que usa dois ônibus para chegar ao seu destino pagaria R$ 4,90 e agora, vai pagar apenas o valor de uma tarifa, atualmente no valor de R$ 2,45, dentro do período previsto. A integração só pode ser usufruida por usuários da bilhetagem eletrônica, com o cartão passe fácil.

O tempo será contado a partir do momento em que o bilhete eletrônico passar pelo validador na catraca. 

A adoção do novo modelo de gerenciamento implicou na reestruturação das linhas e alteração dos horários. “Houve necessidade em ajustar o encontro de todas as linhas de ônibus no terminal para promover a integração”, explica Bertazzo. 

Além do terminal, está permitida a troca de ônibus nos pontos onde existem linhas sobrepostas, dentro do tempo estipulado. “Após a carência, outra tarifa cobrada será cobrada”, acrescenta o gerente administrativo. 

Por dia, aproximadamente 4,5 mil pessoas embarcam e desembarcam no terminal urbano de Arapongas. A administração não soube informar quantos usuários serão beneficiados com o novo sistema, no entanto, a expectativa é que o número de adesões ao transporte coletivo aumente. 

USUÁRIOS

A auxiliar de vendas Luana de Oliveira, 20 anos, comemorou a mudança. Todos os dias ela pega duas linhas para chegar ao trabalho. “Agora melhorou, pena que os horários mudaram. Agora tenho pegar o ônibus mais cedo”, comenta. 

Para a estudante Daniela Santos Abreu, 22 anos, os usuários foram beneficiados por um lado e prejudicados por outro. “Ficou melhor no bolso de quem anda de ônibus com frequência. Mas na questão dos horários não favoreceu muito não”, opina.

A aposentada Benedita de Paula, 59 anos, está incluída na parcela de usuários isentos de tarifa. Contudo, ela ressalta que a integração é uma reivindicação antiga dos moradores que precisam do transporte coletivo. “Agora para melhorar mais a empresa deve criar mais linhas. Ainda têm bairros sem o serviço”, afirma.

Por Cindy Annielly
Informações: TN Online

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960