Em Curitiba, Cartão transporte passa a ser carregado em reais, em mais um passo da modernização do sistema

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A partir do próximo domingo (23), os cartões transporte da Rede Integrada de Transporte (RIT) passarão a ser carregados em valores monetários (ou seja, em Real), e não mais em créditos. A medida faz parte do processo de modernização do sistema e permitirá que a Prefeitura implemente novidades em estudo, como a tarifa diferenciada para pagamento com cartão.

Com a mudança no carregamento de créditos para reais, cada vez que o usuário de ônibus utilizar o cartão será debitado do seu saldo o valor da tarifa, que hoje é de R$ 2,85. Atualmente, para cada tarifa paga é debitado um crédito.

O usuário que possui cartão não precisa se preocupar com a mudança. O saldo de créditos de cada cartão será automaticamente convertido para Real, no valor da atual tarifa. Desta forma, um usuário que no sábado à noite tiver dez créditos, por exemplo, no domingo terá registro de R$ 28,50 no seu cartão. No visor do validador aparecerá o saldo em dinheiro e não mais em créditos.

Isso tornará mais claro para o usuário o débito de valores de tarifas diferenciadas, como a domingueira, que é de R$ 1,50, e a do Circular Centro (R$ 1,80).

 “Essa mudança faz parte de uma série de medidas que estão sendo tomadas pela Prefeitura de Curitiba para modernizar o sistema e o uso do cartão transporte”, explica o presidente da Urbs, Roberto Gregorio da Silva Junior.

Uma das medidas estudadas, para ser implantada em 2015, é a cobrança de valor menor para quem paga a tarifa com cartão, em relação ao pagamento em dinheiro.

Também há estudos para cobrança diferenciada por horário, incentivando que o usuário que puder opte por pegar ônibus fora do horário de pico.

Testes foram feitos no último sábado (15) para conferir todas as etapas do sistema, da compra à passagem do cartão no validador.

Informações: URBS

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960