Terminal em São Bernardo concluído permanece fechado

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Mesmo depois de ter as obras concluídas, o terminal de ônibus do Riacho Grande, em São Bernardo, segue inutilizado. A reconstrução da estação – desativada em abril de 2011 após acidente com caminhão – deveria ter sido finalizada em 2012. Apesar de o equipamento estar pronto, a Prefeitura ainda não definiu data para a inauguração. Sem a abertura do terminal, passageiros da região têm de se espremer em dois abrigos improvisados na Rua Antônio Caputo.

A equipe do Diário esteve no local na tarde de ontem e constatou que o terminal está em condições de funcionamento, inclusive com sinalização e 30 assentos disponíveis. São duas plataformas, sendo uma com quatro linhas em direção a bairros centrais da cidade e outra para os seis itinerários com destino a lugares nas proximidades, como Parque Estoril, Cocaia e Capelinha. Sem funcionar, a estação foi transformada em estacionamento para moradores e comerciantes do entorno.

Apesar da demora para a finalização, os usuários do sistema municipal de Transportes elogiam a construção do terminal. Mesmo assim, passageiros temem que, após a inauguração, haja mudanças nos itinerários das linhas que atendem os bairros da região. “Estão dizendo que, ao chegar no Riacho, teremos de descer do ônibus e fazer baldeação aqui. Tenho medo que isso prejudique a integração”, reclama o açougueiro Luís Cláudio Veríssimo Silva, 30 anos. Com o Cartão Legal, é possível utilizar, em dias úteis, três linhas municipais em 90 minutos, pagando apenas uma tarifa de R$ 3. Passageiros que não possuírem o bilhete eletrônico terão de desembolsar outra passagem.

Já o padeiro Erinaldo Aparecido Leite, 40, considera que a estação será benéfica para o bairro. “Haverá mais conforto, pois, nesses pontos de ônibus, a gente toma mais chuva embaixo deles que fora”, ironiza. Por outro lado, ele salienta que seria importante se o terminal também fosse atendido por linhas com destino a outros municípios, principalmente à Capital. “Os ônibus intermunicipais que passam por aqui só vão para Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Muita gente que mora aqui trabalha em São Paulo e, com isso, tem de descer no Centro de São Bernardo para fazer baldeação”, lamenta.

A Prefeitura informa que o terminal, que recebeu o nome de Tereza Suster, está em fase final de acabamento e que, “no momento, estão sendo feitas reuniões com a população para divulgação do esquema operacional de transporte coletivo, que contará com integração e seccionamento de algumas linhas”.

Por: Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC
Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960