Em Porto Alegre, Estudantes e professores devem renovar o cartão TRI

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Acadêmicos e docentes que pretendem utilizar o cartão TRI Escolar nos ônibus de Porto Alegre em 2012 devem fazer a renovação ou solicitação do benefício. Com 50% de desconto no valor da tarifa na frota da Capital, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) espera que mais de 85 mil pessoas renovem o benefício e outras 17 mil o utilizem pela primeira vez. Até agora, 22 mil estudantes e professores renovaram o cartão escolar neste ano.

Ainda que a renovação já pudesse ser feita desde janeiro, as filas nos postos autorizados, nos primeiros dias do ano letivo, demonstram que a maioria optou pela última hora. No entanto, alguns estudantes mais precavidos se anteciparam e poderão iniciar as aulas sem pagar a passagem integral. A acadêmica de psicologia da PUCRS, Luiza Penna, de 19 anos, esperou 30 minutos no segundo andar do Mercado Público para garantir o benefício. “Minhas aulas começam na quinta-feira, mas resolvi agilizar esta parte burocrática”, disse.

Para continuar com o desconto, os estudantes devem apresentar o atestado escolar original ou a cópia do comprovante de matrícula atual autenticado pela instituição de ensino às entidades representativas. Já os professores deverão entregar uma cópia do contracheque recente e do cartão TRI. Após preencher um formulário e pagar taxa com valor não superior a 12 passagens escolares (R$ 17,04), a renovação é feita em três dias.

Conforme o coordenador do Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenções da EPTC, Paulo Sérgio Machado, quanto antes os alunos e professores procurarem as entidades representativas para renovar o cartão TRI Escolar 2012, menos precisarão desembolsar diariamente no transporte coletivo. “Caso o estudante ou professor possua créditos remanescentes de 2011 é possível utilizá-los sem necessidade de efetuar a renovação do cartão”
alertou.

Para quem ainda não possui o cartão é necessário fornecer à entidade representativa uma foto 3x4 atual, cópia da carteira de identidade (apresentando a original), atestado escolar original ou cópia do comprovante de matrícula deste ano autenticado pela instituição de ensino, cópia do CPF (menor de 18 anos que não possuir o documento pode apresentar o do responsável legal). O beneficiário tem de preencher uma ficha de inscrição, além de pagar a taxa.

Menores de 18 anos que não têm carteira de identidade podem usar a certidão de nascimento como documento comprobatório. Professores, além de fornecer os mesmos documentos dos estudantes, devem apresentar cópia do ultimo contracheque comprovando a atividade docente e o não recebimento de vale-transporte. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3221-3099 e 3221-5699 ou pelo
site do TRI.

Confira onde fazer a renovação:

*Estudantes dos ensinos Médio, Fundamental, Técnico Profissionalizante e pré-vestibulares: Grêmio Estudantil da instituição ou Umespa, nas avenidas Alberto Bins, 810, e Assis Brasil, 191. Telefone: (51) 3014-5320;
*Estudantes universitários: DA ou DCE da instituição e UEE, no Mercado Público, 2° andar. Telefone: (51) 9221-0274;
*Professores da rede estadual: Cpers, na avenida Alberto Bins, 480. Telefone: (51) 3254-6000;
*Professores da rede municipal: Atempa, na avenida Alberto Bins, 549, 3º andar. Telefone: (51) 3286-7370;
*Professores da rede particular: Sinpro, na avenida João Pessoa, 919. Telefone: (51) 4009-2900;
*Professores da Ufrgs: Adufrgs, na avenida Otávio Corrêa, 45. Telefone: (51) 3228-1188.


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960