Prefeitura de Mirassol proíbe ônibus de circular pelos bairros

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

A desavença é entre a Prefeitura de Mirassol e a empresa Expresso Itamarati. Mas a conta quem paga são os mirassolenses que trabalham ou precisam vir a Rio Preto.
A prefeitura proibiu que a Itamarati circule pelos bairros de Mirassol. A medida beneficia a empresa Transmassei, contratada pela mesma prefeitura para fazer o transporte urbano desde dezembro.
Entre os mirassolenses prejudicados está a auxiliar contábil Alana Souza Apoloni, 36, moradora do bairro Regissol, que  gastava R$ 5 para ir e voltar do trabalho e hoje paga R$ 8,60. Um prejuízo de quase R$ 80 no final do mês.
“O gasto que estou tendo em passagens para ir  trabalhar e voltar não está compensando. E não posso ir a pé até a rodoviária porque  é longe. O jeito é procurar um emprego em Mirassol”, afirma ela.
A recepcionista Érika Tatiane Aquino de França, 23 anos, também está passando pelo mesmo dilema. “Moro no bairro Cohab 2 e não tenho como chegar até a rodoviária porque fica a quatro quilômetros da minha casa. Sou obrigada a pagar duas vezes para chegar até o meu trabalho. Isso é um absurdo”, afirma a recepcionista.
A assessoria de imprensa da prefeitura afirmou que foram abertas quatro licitações para o transporte urbano e que não houve nenhuma empresa interessada, nem mesmo  a Itamarati, que é responsável pelo transporte intermunicipal.
O diretor operacional da Itamarati Valdeir Aparecido Zanin diz que a empresa operou o serviço urbano de Mirassol durante 10 anos e por mais um ano, por meio de contratos emergenciais, até o ano passado.  “O serviço durante todo este período mostrou-se deficitário, sendo essa a razão da não participação na última licitação”, diz Valdecir.
De acordo com ele, o  serviço intermunicipal que era realizado nos bairros, agora por determinação da prefeitura tem o seu ponto inicial e final na rodoviária.


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

Loading...

Google+ Followers

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Brasil vai inaugurar mais de 250 quilômetros de BRT em 2014

Nova etapa das obras da Linha 4 do Metrô do Rio é iniciada na Gávea

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Governo estuda trem-bala de São Paulo a BH, Curitiba e Brasília

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960