Em Goiânia, Prazo para fazer cadastro do Cartão Metrobus iniciou nesta segunda

terça-feira, 19 de julho de 2016

Os usuários do transporte coletivo que desejam continuar pagando meia passagem no Eixo Anhanguera poderão fazer o cadastro para receber o Cartão Metrobus. O cadastro poderá ser feito pela internet, pelos sites www.segov.go.gov.br e www.juventude.go.gov.br ou pelo aplicativo Cartão Metrobus, disponível para todas as plataformas, e em qualquer unidade do Vapt Vupt.

O cadastro é gratuito. Para fazê-lo, os usuários deverão apresentar Carteira de Identidade, CPF, comprovante de endereço e uma foto 3x4. No caso do cadastro feito por meios eletrônicos, os documentos e a foto deverão ser scaneados.

De acordo com a Secretaria de Governo de Goiás (Segov), o cadastramento é permanente e não tem data para encerramento. No entanto, a partir de 23 de setembro já haverá alteração no pagamento da passagem no Eixo Anhanguera. Quem não tiver o Cartão Metrobus, pagará o valor total da passagem, R$ 3,70. Os que fizeram o Cartão, pagarão meia passagem, R$ 1,85.

Segundo o secretário de Governo, Tayrone Di Martino. O cartão ficará pronto em 15 dias e o usuário deverá escolher em qual unidade do Vapt Vupt irá pegá-lo. Além disso, o Cartão terá um limite de viagens.

“O limite pode ser de 60, 90 ou 120. A pessoa vai chegar lá e escolher. Se ela precisar de mais de 120 é preciso justificar para nós. Mas se ela pedir 120 e não utilizar, a gente vai conseguir rastrear”, explicou o secretário em coletiva para apresentação do Programa na última sexta-feira (15).

Usuários
A expectativa é de que 80 mil pessoas, no mínimo, façam o cadastro, uma vez que o número de pessoas que passam pelo Eixo Anhanguera é de 300 mil, mas os usuários que já possuem algum benefício não poderão fazer o Cartão Metrobus. Entre os beneficiários que deverão optar por um dos benefícios são os que possuem Passe Livre destinado a idosos, deficientes e crianças, Passe Livre Estudantil, Passe Escolar e Cartão Fácil.

“Tinha gente que estava utilizando o Cartão [Fácil] por duplicidade, ou seja, utilizada o Cartão tendo um benefício [vale-transporte cedido pelo empregador] e recebia outro benefício, que seria o social, do Estado. Então, a gente também vai acabar com essa duplicidade”, ressaltou o Tayrone Di Martino.

O objetivo da alteração é reorganizar o sistema para que o governo estadual tenha mais controle sobre o pagamento que faz ao Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (SET).

Informações: Diário de Goiás

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960