VLT de Salvador terá apoio de fundo Britânico

quinta-feira, 16 de junho de 2016

O projeto de implantação do veículo leve sobre trilhos (VLT) de Salvador foi selecionado entre cerca de 800 projetos apresentados e terá o apoio do Prospect Found, fundo formado com 0,08% do total de receitas do Reino Unido e destinado a dar suporte a iniciativas do setor público em países subdesenvolvidos e em desenvolvimento. Com isso, o VLT terá apoio tanto para a elaboração dos estudos técnicos como para a divulgação do projeto entre potenciais investidores no Brasil e no exterior.
Marco Aurélio Martins | Ag. A TARDE | Arquivo

A proposta da Bahia ficou entre aos 20 projetos de investimento público selecionados em meio a um total de 800 apresentados por governos estaduais e municipais de todo o país.

De acordo com Rogério Princhak, coordenador da secretaria executiva do Programa de PPPs da Bahia, unidade vinculada à Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba), o apoio do governo britânico se dará de duas maneiras. Uma delas é com a divulgação do projeto, atualmente em fase de elaboração, durante dois eventos a serem realizados nas cidades de São Paulo e Londres, com o objetivo de apresentá-lo a empresas que possam vir a ter interesse em participar da licitação.

A outra será dando apoio na elaboração dos estudos técnicos, mais especificamente na parte de engenharia de transporte, com a especificação de equipamentos, sistemas de segurança, de controle, entre outros. "O estudo do VLT se divide em etapas, que são as de engenharia básica, estudo de demanda, modelagem econômico-financeira, modelagem jurídica e a de engenharia de transporte. Os recursos do governo britânico irão para a parte de transporte, pois as outras já estão sendo elaboradas pelas equipes técnicas do governo baiano", explicou Princhak por meio de nota.

VLT
Na primeira etapa de implantação, o VLT substituirá o trem do subúrbio, e o trajeto ainda será ampliado, compreendendo 21 paradas, entre a Avenida São Luís, em Paripe, e o Comércio. A segunda etapa depende de estudos entre duas possibilidades: ligar Paripe à estação do metrô no Retiro, passando pelo Largo do Tanque, ou ir do Comércio até a Lapa. Rogério Princhak explica que um dos aspectos do projeto que mais chamou a atenção do governo britânico é o fato de que ele irá complementar outro projeto bem sucedido já existente, o do metrô.

Informações: A Tarde Online

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960