Em protesto por segurança, rodoviários param ônibus em Natal

sexta-feira, 11 de março de 2016

Trabalhadores do setor de transporte público paralisaram as atividades na tarde desta sexta-feira (11) em Natal. De acordo com informações o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro), Júnior Rodoviário, a paralisação foi encerrada por volta das 17h45. A paralisação durou cerca de duas horas.

Em nota emitida nesta quinta-feira (10), o sindicato já havia indicado a possibilidade de paralisação nesta sexta. De acordo com a assessoria de comunicação do Sintro, a parada é uma forma de protesto contra a onda de assaltos em Natal. Segundo o Sintro, a paralisação deve durar duas horas. A paralisação começou por volta das 15h40.

Ainda de acordo com informações do Sintro, as paralisações ocorreram em cinco pontos da cidade: no Viaduto do Baldo, em Cidade Alta; na Avenida Bernardo Vieira, em Lagoa Nova; próximo ao Teatro Alberto Maranhão, na Redinha; e nos terminais das empresas Guanabara e Conceição, na Redinha e em Felipe Camarão, respectivamente.

A paralisação dos ônibus acabou causando transtornos a diversos populares. É o caso da designer Danielle Irineu. "TIve que cancelar uma reunião, uma sessão de fotos e voltei de carona do trabalho. Quem tem carro está dando carona aos demais", disse.

De acordo com a auxiliar em saúde bucal Elaine Katiuscia, no entanto, o aviso prévio da paralisação preveniu maiores transtornos. "Eu estava participando de um curso de atualização em um hotel na Via Costeira. No entanto, como havia o indicativo de que poderia ocorrer esta paralisação, a organização teve que adiantar o conteúdo pela parte da manhã e cancelou as aulas da tarde", explicou.

Informações: G1 RN

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960