Em SP, Três ônibus trazem novas tecnologias ao transporte público

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Três ônibus com tecnologias novas foram apresentados pela Prefeitura e pela Secretaria Municipal de Transportes nesta quarta-feira, dia 16, na Estação de Transferência de Itaquera, na Zona Leste. Um dos veículos tem painéis externos de cristal líquido para exibir informações em tempo real sobre as paradas do trajeto. Outro, chegou equipado com os mesmos painéis, mas funcionando com tecnologia de lâmpadas de LED. Já a terceira novidade é um ônibus totalmente movido a bateria e com 15 metros de extensão.

O secretário Jilmar Tatto e o prefeito Fernando Haddad vistoriaram os veículos e contaram detalhes sobre os testes que serão feitos nos equipamentos pela SPTrans, empresa responsável pelo gerenciamento de ônibus na cidade de São Paulo. Em seguida, viajaram na Linha 4310 Itaquera/Parque Dom Pedro II, que liga o bairro da Zona Leste à região central e é conhecida como Golden Line.

O prefeito demonstrou entusiasmo com as novas alternativas em desenvolvimento. “O teste desse tipo de ônibus é importante para São Paulo, para a diminuição da poluição sonora e atmosférica. Esses ônibus ainda são importados, mas logo serão produzidos no Brasil, o que isso significa dizer que teremos uma alternativa ao ônibus a diesel”, declarou Haddad.

Já o secretário de Transportes, Jilmar Tatto, explicou como serão feitos os testes com ônibus iluminados com LED, iguais aos que estão circulando enfeitados para o período de festas de Natal e Ano Novo.  “A engenharia da SPTrans está finalizando o projeto e iremos colocar esses ônibus iluminados para operar, primeiramente, nas linhas noturnas, de modo a tornar os veículos mais visíveis aos usuários”, afirmou o secretário.

Painéis informativos

Os painéis externos dos ônibus irão funcionar vinculados aos equipamentos de GPS dos veículos, ou seja: quando o ônibus partir do terminal principal  displays irão informando os principais pontos de parada e atualizando os dados à medida em que for se aproximando do ponto final.

Serão dois painéis por veículo, um de cada lado. Os dois primeiros veículos com essa tecnologia são do modelo articulado e pertencem à empresa Campo Belo, que deve colocar os carros em operação nos próximos dias.

Bateria é mais uma aposta para o futuro

O ônibus a bateria é outra novidade. Já há um veículo desse tipo circulando desde julho em São Paulo e ele tem 12 metros de comprimento. O que foi apresentado nesta manhã, porém, tem extensão maior: são 15 metros e as baterias ficam armazenadas no assoalho, o que deixa o veículo mais confortável para os passageiros.

Apesar de o modelo estar sendo testado, o ônibus movido a bateria é uma aposta que está sendo estudada para, no futuro, ser mais uma alternativa ao uso do diesel. A previsão é que até o final de fevereiro de 2016 ele esteja operando na cidade.

Golden Line com wi-fi e ar condicionado

A Linha 4310/10, batizada de Golden Line, opera com 100% da frota formada por veículos articulados. Eles também são equipados com wi-fi e mais da metade da frota operando a linha já tem ar condicionado. “Com as faixas exclusivas as pessoas conseguem economizar tempo e enquanto estão no transporte podem ficar na internet e viajar confortavelmente”, observou durante a viagem de ônibus o prefeito Haddad.

Desde o início de 2015, a cidade já ganhou 354 ônibus com wi-fi e 670 estão equipados com ar condicionado. A frota também recebeu câmeras em ônibus e renovou todas as catracas eletrônicas, agora mais modernas e seguras para os usuários.

Assessoria de Imprensa - SPTrans

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960