Mesmo sem Plano de Mobilidade, João Pessoa terá BRT

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

O novo superintendente de Mobilidade Urbana de João Pessoa, Carlos Batinga, que assume o cargo na segunda-feira, já adiantou que a implantação do sistema BRT na Capital é prioridade, assim como concluir o plano de mobilidade. Sem ele, o Município não poderá receber recursos do Ministério das Cidades.

No entanto, os corredores para linhas alimentadoras de integração da região sul e o corredor Tancredo Neves só serão contratados após a apresentação do plano.

Carlos Batinga disse que já entrou em contato com o Ministério e vai se reunir com a equipe para avaliar como estão os projetos. "Parte do recurso já está liberada. O plano será priorizado, pois é a partir dele vamos montar a estrutura de gestão. A Semob precisa ter estrutura para operar esse sistema. Os governos focam em obras, mas é preciso geri-las”, informou o secretário.

Para Batinga as prioridades são o pedestre e o transporte público. "Investir em educação, orientação e tecnologia. Dar fluidez ao transporte. Tem que utilizar o sistema viário que já existe com eficiência, não adianta derrubar tudo. Não tem como fazer cirurgia ou mágica para que funcione”, declarou. O superintendente pretende tornar o transporte coletivo tão bom, ao ponto de que as pessoas deixem o carro em casa e andem de ônibus.

Informações: ANTP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960