Grande Recife: Entrega de novos terminais integrados é adiada mais uma vez

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Prometida para este mês, a entrega dos terminais integrados de Joana Bezerra, na área central do Recife, e de Prazeres, na Região Metropolitana, foi adiada mais uma vez. De acordo com a Secretaria das Cidades, os dois agora devem ser inaugurados até o fim de outubro.
Foto: Amanda Miranda/JC Trânsito
A obra começou em 2011 - mas as promessas são de mais de dez anos. A Secretaria das Cidades alega que os atrasos foram pela escassez de recursos e por causa da necessidade de readequações de projetos.

O custo para erguer o novo terminal de Joana Bezerra foi de R$ 9,4 milhões. Quando estiver pronto, o vai beneficiar 67 mil passageiros por dia, em 14 linhas de ônibus, enquanto atualmente são 40 mil usuários em dez linhas. O TI recebe críticas diárias sobre desorganização e insegurança.

O último atraso em Prazeres, de um mês para cá, foi nos serviços terceirizados, como impermeabilização na caixa d'água e colocação de granito e de esquadrias, além do projeto paisagístico. A obra está atrasada em cerca de dois anos e, apesar de a secretaria prever a inauguração ainda para setembro, já era previsto esse adiamento.

Quando Prazeres estiver pronto, sete linhas de ônibus vão atender 25 mil passageiros por dia. Hoje, a "integração" com o metrô está só nas placas afixadas na estação de mesmo nome e em alguns trens, prestando um desserviço à população. O investimento total no TI foi de R$ 3,8 milhões.

ZONA OESTE - Está em andamento desde 2012 a obra no TI Santa Luzia, na Zona Oeste da capital pernambucana. A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) solicitou alguns ajustes após a conclusão do projeto e o processo licitatório para a contratação de empresa que vai fazer o serviço está em fase final. O TI atenderá 17 mil pessoas diariamente, em oito linhas de ônibus, quando estiver pronto.

Informações: NE 10

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960