Em Natal, Faixa semi-exclusiva reduz viagem em até 15 minutos

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU)  vem fazendo intervenções pontuais para melhorar o trânsito de veículos e dar maior fluidez ao sistema de transporte coletivo de Natal. As primeiras medidas estão ocorrendo na Zona Sul de Natal, como foi o caso da implantação do corredor semi-exclusivo para ônibus na Avenida Senador Salgado Filho. Porém, não existe, por enquanto, intervenções previstas para outras regiões da cidade, como a Zona Norte, segundo o secretário municipal adjunto de Transportes, Clodoaldo Cabral Trindade Júnior.

O corredor semi-exclusivo para os transportes coletivos na avenida Salgado Filho – num trecho entre as avenidas Bernardo Vieira (Lagoa Seca) e Miguel Castro (Lagoa Nova) -, está em fase de testes há apenas quatro dias, mas a avaliação STTU  é de que a medida já tem uma resposta positiva. “O tempo de percurso dos ônibus diminuiu pelo menos entre dez e 15 minutos, melhorou o tempo de viagem e isso é um ganho muito grande. É só multiplicar isso por cada ônibus e e sua frequência”, disse Clodoaldo Cabral.

O motorista de ônibus que faz a linha para Ponta Negra, Fabiano Freire, disse que “no momento, já melhorou um pouco” o tempo de percurso. “Acho que uns dez minutos”, reforçou ele, ratificando a avaliação feita pela STTU. Usuário do sistema de transporte coletivo, o porteiro escolar Luciano Maurício de Azevedo afirmou que a medida está surtindo o efeito esperado. “Pelo  menos os carros pequenos não estão cortando os ônibus pela direita”, disse ele.

Para Azevedo, os ônibus estão circulando mais rápido, no entanto, persiste a demora para chegar. “Eu moro na Cidade da Esperança e já esperei uma hora e meia para pegar o ônibus da linha 36, que passa pela Romualdo Galvão”, contou. Para o agente de mobilidade urbana João Cláudio de Oliveira de Farias, estava de férias e voltou a trabalhar ontem faltou a STTU explicar melhor as mudanças. “Faltou panfleto para a gente distribuir com as pessoas”, disse.

Farias trabalhava na esquina da rua Aluísio Bezerra, onde orientava, principalmente usuários de opcionais e ônibus intermunicipais, que não passam mais pela Salgado Filho. “A gente usa o bom senso, como é uma coisa que começou dia 5, a gente informa os motoristas e não multa ninguém”, exemplificou ele, com relação à circulação de vans e de veículos pequenos que deixam a faixa central da avenida e tentamfazer a conversão à direita.

Clodoaldo Trindade disse que a prefeitura está fazendo a sua parte para diminuir o congestionamento, mas vão surgir gargalos onde o órgão não pode intervir. Vai chegar o ponto de os veículos chegarem mais rápido no viaduto de Ponta Negra, ai o Dnit tem que intervir”, acrescentou ele, sugerindo que se as marginais da BR-304 já tivessem sido asfaltadas, os ônibus poderiam circular por elas. Ele também vê a necessidade de intervenções viárias na Zona Norte, mas a STTU esbarra no fato de que as vias com maior fluxo de veículos naquela parte da cidade, não estão sob a jurisdição do município. É o caso das avenidas Tomaz Landim (BR-406) , João Medeiros Filho (RN-302), e  Moema Tinoco.

Informações: Tribuna do Norte

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960