Em Campo Grande, Sistema que permitiria usuário rastrear ônibus não sai do papel

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

No dia 25 de outubro deste ano o contrato de concessão do sistema de transporte coletivo de Campo Grande completa três anos. Em meio às discussões sobre aumento de tarifa, qualidade do serviço e obrigações do Consórcio Guaicurus, que é o responsável pelo serviço, o sistema de informações georreferenciadas, uma das obrigações contratuais das empresas, completará um ano de atraso.

O chamado georreferenciamento, que deveria ter sido implementado até o 24º mês da concessão, em outubro de 2014, conforme o item 5.1.2.1. do Edital de Concessão.

Esse sistema permitiria ao passageiro programar sua viagem, saber exatamente o ônibus está, o horário exato que o ônibus vai passar em determinado ponto, qual tempo de viagem para seu destino, tudo por meio de uma ferramenta online, por aplicativo em smarthphones ou por totens e monitores instalados nos terminais e pontos de integração.

Por Lucas Junot

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960