Caixa libera mais R$ 110 milhões para conclusão da linha 1 do metrô de Salvador

terça-feira, 7 de abril de 2015

O governador Rui Costa teve assegurada pela Caixa Econômica Federal a liberação dos R$ 110 milhões para a Linha 1 do metrô de Salvador, pelos serviços já prestados pela CCR, empresa que tem a concessão de operação do metrô.

A garantia foi dada a Rui pela presidente do banco, Miriam Belchior, durante reunião, quando também foi discutido o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

"Queremos a liberação dos recursos do metrô para que possamos acelerar a obra, cumprindo todo o cronograma", comentou Rui.

Hoje o metrô de Salvador transporta em torno de 32 mil passageiros por dia, num percurso que vai da Estação da Lapa ao Retiro.

VLT

O governo da Bahia já encaminhou à Caixa o projeto do novo meio de transporte que Salvador vai receber, o VLT, para que a licitação da obra seja lançada ainda nesse primeiro semestre. O pedido de Rui feito a Miriam Belchior é que a análise do material possa ser concluída rapidamente.
"O VLT vai garantir um transporte de qualidade para o Subúrbio" disse Rui, ao assinalar que mais de 600 mil pessoas da periferia de Salvador serão beneficiadas.

Cultura

Outra demanda apresentada foi a implantação do Espaço Cultural da Caixa em Salvador, num formato de grande porte. O governador indicou que pretende priorizar a parceria para ampliar o potencial existente na cidade.

A Caixa confirmou que este espaço será implantado nos moldes que o estado merece. Os próximos passos serão tratados diretamente com a Secretaria de Cultura da Bahia.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960