Poucos usuários utilizam aplicativo para pegar ônibus em Salvador

terça-feira, 3 de março de 2015

No mês de janeiro, junto com o aumento da tarifa dos ônibus para R$ 3 e a apresentação de parte da nova frota de ônibus da capital, a Prefeitura de Salvador também apresentou um aplicativo para celular visando facilitar a vida do usuário que precisa pegar o transporte coletivo para se deslocar dentro da cidade. No entanto, pouco mais de dois meses depois de lançado, ainda são poucos os passageiros que utilizam o “SIU Mobile SSA”, como foi intitulado o aplicativo disponível tanto para celulares, via sistema Android, como para aparelhos com o sistema iOS. Na Play Store, da Google, cerca de 10 mil pessoas baixaram a ferramenta para sua utilização.

Nas ruas ainda tem muita gente que nem sabe da existência do programa ou até já sabe, mas nunca teve interesse em usar. “Eu já ouvi falar, alguns colegas usam, mas eu, particularmente, nunca usei o aplicativo”, disse a estudante Luisa Rosas, que aguardava um ônibus para Nazaré no ponto do Campo Grande. “Nem sabia que existia, pra mim é uma surpresa só saber disso agora”, contou a também estudante, Naira Santos.

Por outro lado, quem utiliza o aplicativo enaltece as vantagens de quem não precisa ficar esperando os ônibus por muito tempo nos pontos, já que ele diz quando o coletivo deve passar no local. “Às vezes atrasa, mas é muito raro de acontecer. Na maior parte do tempo, o ônibus sempre chega no horário previsto pelo programa. Com certeza recomendaria a outras pessoas”, disse o estudante Gabriel Silva,  há dois meses em Salvador, procedente de Itaberaba,  interior do estado.
Outro que também utiliza o SIU Mobile SSA desde quando foi lançado é o jornalista Victor Pinto, que diz ainda ter muita coisa a melhorar. “O que coloco como ponto negativo é o fato de haver, em determinados pontos da cidade, dois pontos de ônibus, um na frente do outro, mas em sentidos opostos. O aplicativo ainda não consegue discernir, neste caso, se o ônibus está indo ou está voltando, o que  atrapalha um pouco a gente”, considerou.

Além disso, a quantidade de linhas disponíveis no programa, segundo ele, ainda é pouca em relação ao que tem na cidade. Mas, no geral, ele exalta as vantagens da ferramenta. “Para mim, é uma mão na roda. Antes de sair para qualquer lugar, eu já me programo para não ficar no ponto de ônibus muito tempo, visando também a minha segurança. Já é praticamente um costume eu chegar ao local e o coletivo passar logo em seguida”, falou.

UTILIZAÇÃO
Com esta ferramenta, o objetivo é de que os passageiros diminuam o tempo de permanência nos ônibus de Salvador. Segundo a Prefeitura, a previsão é de que, em abril, toda a frota da cidade já possa ser visualizada através do aplicativo. Após baixá-lo, é necessário que o passageiro faça um cadastro no próprio programa para ter acesso a informações como as linhas disponíveis e horários delas, por exemplo. O usuário precisa de acesso a internet, além de deixar o GPS ligado.

Dentro do programa, o usuário terá acesso a opção “Encontrar no Mapa”, que possui a localização do passageiro, além de um mapa que representa as proximidades do local onde ele está. Posteriormente, o usuário terá acesso aos itens “Minhas Paradas”, onde ficam registrados os pontos de ônibus mais utilizados pelo passageiro; “Pesquisar por Linha”, que torna possível a pesquisa das linhas de ônibus; “Paradas Próximas”, no qual é possível ver os pontos de ônibus mais próximos de quem pega o transporte, através do GPS; e “Pesquisar Código”, que permite ao passageiro inserir o código do ponto de ônibus junto ao número da linha e, assim, obter o horário em que o coletivo vai passar no local.

Por Yuri Abreu
Informações: Tribuna da Bahia


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960