Tarifa zero para Metrô em São Paulo terá limite de 50 viagens por mês

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

O governo de São Paulo anunciou nesta quinta-feira que a tarifa zero para estudantes de baixa renda terá limite de 50 viagens por mês no Metrô, na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e nos ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). A informação foi confirmada pelo recém-empossado secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni. Segundo ele, terão direito ao benefício os alunos da rede pública de ensino e os estudantes de universidades públicas, cuja renda per capita seja de até um salário mínimo e meio (1.182 reais).

O projeto de lei ainda precisa ser votado pelos deputados estaduais, que só voltam do recesso no dia 2 de fevereiro, quando começa o ano letivo. Uma medida semelhante, que prevê a gratuidade nos ônibus municipais proposta pelo prefeito da capital, Fernando Haddad (PT), está em um estágio mais avançado: foi aprovada pela Câmara Municipal em dezembro do ano passado, mas ainda precisa ser regulamentada pela prefeitura. A administração, no entanto, limitou a cota para 48 viagens, o que contraria a declaração de Haddad de que o estudante poderia usar o passe livre "para tudo", além da ida e volta para escola.

O anúncio da tarifa zero ocorreu no momento em que o preço da passagem de metrô e ônibus subiu de 3 reais para 3,50 reais.

Informações: Estadão

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960