Tarifa do transporte coletivo de Campinas sobe para R$ 3,50

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

A tarifa do transporte público coletivo em Campinas, que é de R$ 3,30 há dois anos, passa a custar R$ 3,50 a partir deste sábado, dia 10 de janeiro. O reajuste é de 6,06%. O índice é menos que a metade da inflação medida no período, de 13,60% pelo IPCA/IBGE. Também é menor que a estimativa da inflação para os últimos 12 meses, de 6,42%, também medido pela IPCA/IBGE. É o primeiro aumento de valor da tarifa, em comparação com o início da atual gestão.

Os preços de todos os insumos do sistema subiram acima da inflação nesses dois anos. O combustível ficou 21,49% mais caro. Os salários dos funcionários subiram 17,72%. Os pneus, 13,76%, enquanto que os valores dos veículos aumentaram 13,73%. O Decreto nº 18.619, com a autorização do aumento, foi publicado na edição eletrônica do Diário Oficial do Município (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial) desta sexta-feira, dia 9 de janeiro, na página 3.


Quem possui carga no Bilhete Único ficará com o valor da passagem congelado em R$ 3,30, até o final dos créditos. O Bilhete Único Universitário, anunciado em dezembro pelo prefeito Jonas Donizette, terá o valor de R$ 1,75. O Bilhete Único Escolar passa de R$ 1,32 para R$ 1,40. A tarifa na linha Circular – Centro (5.02) passa de R$ 2,20 para R$ 2,30, para o pagamento com o Bilhete Único Comum ou Vale-Transporte. O uso do Bilhete Único Escolar e do Bilhete Único Universitário, nesta linha, custará R$ 0,92 e R$ 1,15, respectivamente.

Também há alterações no valor dos Bilhetes de Viagens. O Bilhete 1 Viagem, adquirido somente dentro dos ônibus e para uso imediato, custará R$ 5,50, sendo R$ 3,50 da tarifa e R$ 2,00 do casco. O valor do casco é reembolsável. Já o valor do Bilhete 2 Viagens será de R$ 9,00 (R$ 7,00 de duas passagens + R$ 2,00 do casco, que também é reembolsável).

Em 2015, o subsídio da Administração para o transporte coletivo de Campinas será de R$ 12 milhões, média de R$ 1 milhão por mês, revertido, exclusivamente, para o custeio do PAI-Serviço. O valor representa redução de mais de 70% em relação ao subsídio praticado nos dois últimos anos.

Histórico

Em 2 de dezembro de 2012, antes do Governo Jonas Donizette, o valor da tarifa de ônibus foi reajustado para R$ 3,30. O subsídio mensal da Prefeitura para o sistema de transporte público era de cerca de R$ 3 milhões. Em junho de 2013, o prefeito Jonas Donizette reduziu o valor da passagem para R$ 3,00, com subsídio mensal da ordem de R$ 6,6 milhões.

Já em agosto de 2014, após mais de um ano, a tarifa voltou para R$ 3,30, com subsídio mensal de 3,6 milhões. Com a tarifa a R$ 3,50, o subsídio da Prefeitura será de R$ 1 milhão por mês.

Em dois anos do prefeito Jonas Donizette à frente do Paço Municipal, Campinas teve 248 novos ônibus incorporados ao sistema de transporte público. A frota atingiu 71% de acessibilidade. Também nesse período, a frota do PAI-Serviço dobrou o número de vans, que também passaram a ter maior capacidade de transporte.

Também foi instituído o Passe Lazer, com 50% de desconto na tarifa em dois domingos por mês, e o período do Bilhete Único foi ampliado de uma hora e meia para duas horas.

Hoje, o sistema de transporte público coletivo de Campinas possui 1.240 ônibus em operação, sendo 992 do sistema convencional e 248 do sistema alternativo. Deste total, 880 são acessíveis (71%). Já o PAI-Serviço possui 50 vans e dois ônibus acessíveis em operação.

Tabela de valores

Tarifas do transporte público com validade a partir de 10 de janeiro.

BILHETE ÚNICO
TARIFA
LINHA 5.02
COMUM
R$ 3,50
R$ 2,30
VALE TRANSPORTE
R$ 3,50
R$ 2,30
ESCOLAR
R$ 1,40
R$ 0,92
UNIVERSITÁRIO
R$ 1,75
R$ 1,15


BILHETE DE VIAGEM
VALOR COMPRA
REEMBOLSO DO CASCO
1 VIAGEM
R$ 5,50
R$ 2,00
2 VIAGENS
R$ 9,00
R$ 2,00

Informações: Prefeitura de Campinas

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960