Prefeitura de Teresina aumenta passagem de ônibus para R$ 2,50

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, aumentou de R$ 2,10 para R$ 2,50 a tarifa de ônibus urbanos de Teresina para entrar em vigor a partir do dia 1° de fevereiro, domingo.

O Presidente do Conselho Municipal de Transportes Públicos, e superintendente da Strans informou que o valor da tarifa foi discutido e estabelecido em reunião realizada na terça-feira (27/01) pelo conselho municipal. Firmino Filho assinou o decreto aumentando o valor da passagem na manhã desta quarta-feira (28/01).

Carlos Daniel informou que a tarifa para estudante ficará em R$ 1,05 porque o prefeito decidiu congelar a tarifa para estudantes por um ano. Entidades estudantis e populares vão se reunir às 14h no sindicato dos motoristas rodoviários do Estado do Piauí, no Centro de Teresina para discutir uma mobilização contra o aumento da passagem de ônibus.

O superintendente da Strans, Carlos Daniel, informou que o aumentou da tarifa foi de 19,05% o que passou de R$ 2,10 para R$ 2,50 a partir de 1 de fevereiro. Segundo ele, a planilha de custos tinha definido o valor da tarifa em R$ 2,5020.

Segundo ele, o prefeito Firmino Filho resolveu aumentar o valor da tarifa de ônibus para R$ 2,50 e congelar o valor para os estudantes em R$ 1,05.

“A decisão do conselho municipal de transporte público foi pela aprovação de uma planilha que seria estudada pela Strans (Superitendência Municipal de Transportes e Trânsito). A Strans apresentou uma planilha que foi aprovada no valor de R$ 2,5020 e o prefeito decretou hoje o aumento para R$ 2,50, foi um aumento de 19,05% aproximadamente”, declarou Carlos Daniel.

Ele informou que o último aumento foi relativo aos custos de maio de 2011 e faziam mais de 40 meses que não tinha reajuste na tarifa de ônibus urbanos em Teresina.

Carlos Daniel que por enquanto não tem nenhuma informação sobre manifestação do movimento estudantil e do movimento popular pelo aumento tarifa o que mostra que a população entende que não houve um aumento, mas um reajuste no valor da tarifa.

Daniel declarou que todo mundo já teve o salário aumentado, o valor da energia aumentado, enquanto os custos dos insumos do transporte público tiveram um aumento considerável. Ele cita o custo da mão de obra em Teresina que teve aumento 35,72%; o combustível aumentou mais de 33%.

“O que puxou o aumento da tarifa de ônibus em Teresina, foi o aumento dos custos da mão de obra e do combustível”, afirmou Carlos Daniel.

Em Teresina, são 438 ônibus circulando em 97 linhas, transportando 7 milhões de passageiros por mês. A linda mais distante é a do Mocambinho, na zona Norte de Teresina ao conjunto Porto Alegre, na zona Sul teresinense.

Carlos Daniel disse que ao longo dos anos não tem ocorrido acréscimo dos ônibus urbanos. Ele credita isso a falta de qualidade de transporte. “A má qualidade de transporte público afastou usuários do sistema. É exatamente nessa linha que estamos atacando, tentando qualificação das linhas, melhoramento dos terminais e faixas exclusivas para os ônibus fazer com que isso possa trazer de volta a usar transporte coletivo”, disse Carlos Daniel.

Informações: Portal Meio Norte

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960