Novo sistema de transporte público começa a funcionar em Teresina

domingo, 18 de janeiro de 2015

O novo sistema de transporte público de Teresina começou a funcionar neste sábado (17) com 40 novos ônibus e a implantação de terminais provisórios nas quatro zonas e no centro da cidade. Esse sistema será operado pelos consórcios Poty, responsável pelo serviço na zona Norte; o Urbanus, na zona Leste; o Theresina, na zona Sudeste e a empresa Transcol na zona Sul.

Ontem, o prefeito Firmino Filho assinou a ordem de serviço para a construção de oito terminais de integração, que devem ficar prontos em oito meses. Serão dois terminais na zona Norte, um próximo ao mercado do Buenos Aires e outro na Rua Rui Barbosa. Na zona Sul, um no Planalto Bela Vista e o outro próximo ao Clube dos 100. Na zona Leste, um será na Santa Isabel e outro na Kennedy, próximo ao zoobotânico. Já na zona Sudeste, um será próximo à Fundação Bradesco e o outro próximo à Usina Livramento. A obra dos terminais de integração está orçada em R$ 30.109.227,76, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade.


Firmino declarou que não está em discussão, neste momento, o reajuste da tarifa. A expectativa é que isso aconteça somente após a implantação do sistema e a realização de um estudo para averiguar até quanto pode aumentar o valor da passagem.

Entenda o sistema de transporte público

O gerente de Fiscalização da Strans, Vinícius Rufino, explicou como vai funcionar o novo sistema e adiantou que as mudanças acontecem de forma gradativa. As linhas rodoviária circular e universidade circular continuam existindo nesse primeiro momento.

Outras linhas que passam por mudança não circulam mais por várias zonas da capital. Isso significa que o passageiro que sai da zona Sudeste com destino à zona Norte, por exemplo, terá que pegar o ônibus no seu bairro e descer no terminal da sua zona, onde pega outro ônibus para o terminal do centro e daí para a zona Norte. A princípio haverá fiscais da Strans orientando os passageiros.

Segundo Vinícius Rufino, as rotas fracionadas vão agilizar a viagem, tornando menor o tempo de permanência dentro do ônibus. “Quem pega o ônibus na Vila Irmã Dulce não virá mais direto para o centro. O passageiro vai até o terminal provisório do Parque Piauí e de lá pega outro ônibus para o centro”, exemplifica Rufino.

Com o novo sistema, o total de linhas integradas passa de 65 para 97, atingindo quase toda a capital. Não haverá mais o tempo máximo de 2h para pegar outro ônibus sem pagar passagem. Enquanto estiver dentro dos terminais, o usuário poderá pegar quantos ônibus forem necessários para chegar ao seu destino. Para isso, contudo, o passageiro terá que adquirir o cartão de integração, que custa de R$ 6,30 e pode ser adquiridos nos postos de venda do Setut, espalhados pela capital.

Existem três tipos de cartões eletrônicos: o vale transporte eletrônico, para o trabalhador, o cartão eletrônico estudante, para os estudantes e a terceira opção para as demais pessoas, que é o cartão expresso. “É bom lembrar que as pessoas precisam adquirir o cartão eletrônico mais adequado para a sua realidade o quanto antes, pois mais uma vez lembramos que somente com o cartão o passageiro poderá fazer uso da integração do sistema”, ressaltou o gerente de Fiscalização e Controle da Strans, Vinícius Rufino.

Os novos veículos são padronizados e vão apresentar faixas laterais com cores diferentes e com o nome do consórcio responsável. Na zona sul a linha é amarela; na zona Norte é verde, na zona Leste é vermelha e zona Sudeste é azul.

Tecnologia

O novo sistema de transporte público vai contar com algumas ferramentas tecnológicas que deverão auxiliar os passageiros. Um deles é o GPS implantado nos 40 novos ônibus que foram entregues hoje e que começam a circular a partir de hoje (17).

O objetivo, segundo o prefeito Firmino Filho, é evitar atrasos e mudança de rotas. “A fiscalização será mais rigorosa e a tolerância é zero para o cumprimento de horário”, disse Firmino.

A Strans também vai lançar um novo aplicativo chamado Moovit, atualizado com as novas linhas. Através dele, o usuário poderá colocar o seu ponto de origem e o seu destino para descobrir quais as melhores opções de rota.

Por: Nayara Felizardo, com informações de Andressa Figuerêdo

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960