Emdec lança pesquisa sobre Mobilidade Urbana para elaborar Plano Viário

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

A Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria de Transportes / Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), realiza a partir desta segunda-feira, 15 de dezembro, uma pesquisa on-line sobre Mobilidade Urbana, em parceria com a organização de sustentabilidade World Business Council for Sustainable Development (Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável - WBCSD).

Todos os moradores de Campinas, assim como quem vem com frequência ou eventualmente à cidade, poderão responder a 46 questões, distribuídas em 23 telas. A participação será importante para o planejamento da mobilidade a curto, médio e longo prazos. O objetivo é conquistar uma circulação mais fluida, integrada e sustentável, priorizando o transporte coletivo e não o motorizado.

Além de cumprirem ativo papel na concepção do Plano Viário, os entrevistados concorrerão a oito bicicletas Caloi Montana aro 26 (21 velocidades) e a um tablet Samsung Galaxy Tab 3 modelo T110N. Um segundo tablet será sorteado somente entre as pessoas com deficiência física; já as pessoas com deficiência visual poderão ganhar a "caneta falante” Pentop, que ajuda a reconhecer objetos e a identificar valores em dinheiro.

Os prêmios serão sorteados no dia 20 de fevereiro de 2015, na sede da Emdec, que fica na Rua Dr. Salles Oliveira, 1.028, Vila Industrial. O número de cada questionário preenchido será depositado em uma urna, de onde sairão os vencedores. O regulamento completo encontra-se disponível no endereço eletrônico www.emdec.com.br/pmu.

Para participar da pesquisa, basta preencher dados básicos (CEP, sexo, idade, grau de instrução, situação profissional, renda familiar, quantas pessoas e veículos há na residência) e selecionar respostas a questões como:


- Que passes do transporte público coletivo possui (Bilhete Único, Bilhete 1 Viagem, Bilhete 2 Viagens);
- Quantas vezes se deslocou/viajou semana passada a trabalho/estudo e lazer;
- Qual foi o principal meio de transporte utilizado;
- Horário, distância e tempo médio de deslocamento;
- Satisfação com os serviços prestados, caso tenha restrições físicas de mobilidade ou deficiência visual, e as dificuldades que encontra para exercer a mobilidade;
- Satisfação com serviços de entrega a domicílio;
- O que considera mais importante e a satisfação com diferentes quesitos do transporte coletivo;
- Se dirige carro, moto, bicicleta e como avalia dirigir, pilotar e pedalar nas vias da cidade;
- Se anda a pé e a avaliação da comodidade ao caminhar, considerando as calçadas;
- Questões sobre praças e espaços públicos;
- Sensação de segurança ao se deslocar.


Os questionários respondidos serão enviados on-line à WBCSD, responsável pelo processamento.

Plano Viário do Município

A WBCSD (www.wbcsd.org, em inglês) está compondo vários indicadores para dar subsídios ao Plano Viário do Município. A organização oferece ferramentas, metodologias e princípios em prol de práticas sustentáveis. Possui 60 conselhos nacionais e regionais em 36 países, de 22 setores industriais, com 200 multinacionais parceiras. Empresas como a Pirelli a patrocinam.

A Emdec, com o apoio de secretarias como a de Desenvolvimento Econômico, Social e Turismo e de órgãos como a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), vem levantando dados para 21 indicadores, como acessibilidade, acidentalidade, emissão de poluentes e tempo de viagem. Essas informações compõem a planilha da WBCSD que diagnostica a sustentabilidade em Campinas.

A planilha é quantitativa – com estatísticas da frota de veículos automotores, por exemplo – e qualitativa – possui pesquisas de opinião. Os números são planificados em um gráfico circular, sendo os indicadores como raios desse círculo. À medida que cada indicador alcança a extremidade, mais circular torna-se o gráfico. Um círculo perfeito expressa a Mobilidade Urbana ideal.

Informações: Prefeitura de Campinas

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960