Consórcios STS, Unibus e Conorte não irão participar da licitação do transporte coletivo de Porto Alegre

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) afirmou nesta quinta-feira (20)  que os consórcios STS, Unibus e Conorte não irão participar da licitação do transporte coletivo. Somente a Carris tem lugar garantido na concorrência. As propostas deveriam ser entregues na próxima segunda-feira.

O gerente-executivo da  ATP, Luiz Mário Magalhães Sá, diz que há uma série de contestações sobre as regras do edital. “Discordamos de várias exigências, como não incluir ao longo dos 20 anos da concessão a integralidade dos aumentos de salário acima da inflação e atribuir à empresa a responsabilidade sobre atrasos nos ônibus provocados por congestionamentos”, explica.

Nesta semana, a ATP tentou suspender o processo no Tribunal de Contas do Estado (TCE). A medida cautelar ainda está sendo avaliada. O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, garante que as regras são equilibradas. Para ele, as empresas não querem regularizar sua situação.

“Para nós, está claro: as empresas querem protelar o edital porque querem permanecer em um sistema sem o regramento jurídico necessário. Portanto, continuando na ilegalidade”, justifica.

A concorrência é a primeira da história da cidade.

Por Matheus Schuch | Foto: Carlos Macedo  / Agencia RBS
Informações: Gaucha

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960