População de Salvador tenta incluir metrô na rotina após um mês

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Há um mês o metrô de Salvador entrava nos trilhos pela primeira vez em operação assistida. Ao contrário dos primeiros dias, quando a população utilizava o meio de transporte apenas para conhecer as instalações, hoje, os soteropolitanos tentam incluir o trajeto de 5,6 quilômetros no roteiro do dia-a-dia.
Lúcio Távora | Ag. A TARDE
É o caso do recepcionista Gabriel Silva, 18 anos, que trabalha no Campo Grande e reside em Itapuã. Para reduzir o tempo gasto na volta para casa, ele prefere ir até a Estação Lapa, seguir até o Acesso Norte e, em seguida, pegar  um ônibus até Itapuã.

Segundo ele, quando seguia para casa em um ônibus direto,  gastava cerca de 2h30. Com o metrô, esse tempo foi reduzido para 1h30.
"Fujo do engarrafamento quando faço o percurso com o metrô. Assim, poupo mais tempo. Por enquanto, que a passagem é gratuita, estou até economizando pois, às vezes, chegava a pegar dois ônibus", afirmou.

A bailarina Stella Marys Alves, reside no bairro do Cabula e, embora tenha um automóvel, utiliza o novo meio de transporte sempre que precisa ir ao centro da cidade fazer compras.
"Para mim, é uma forma de escapar do congestionamento. Além disso, não preciso me preocupar com estacionamento", contou.

No primeiro dia de operação, 4.200 passageiros percorreram o itinerário entre as estações Retiro e Lapa.
Passados 30 dias da inauguração oficial, o metrô já transportou mais de 145 mil passageiros, o que equivale a uma média de cerca 4,8 mil pessoas por dia.

Novidade
Enquanto alguns passageiros tentam se habituar ao novo sistema de transporte, muitos ainda utilizam o metrô apenas para conhecê-lo.
As amigas Paula Santos Silva e Camila Noto, ambas enfermeiras, aproveitaram a tarde de ontem para circular de metrô pela primeira vez.
Com a câmera do celular ativada, elas fizeram selfies e fotografaram o vagão e as estações para mostrar aos amigos e familiares. "Após 14 anos de obras e tanta descrença, precisamos fotografar para comprovar que o metrô de Salvador finalmente andou", brincou Paula. 

O aposentado Bernardo Matos, 91 anos, também não acreditava que veria o metrô sair dos trilhos, mas ontem foi levado por familiares para testar o equipamento. "Gostei muito, foi tranquilo. Pretendo andar novamente assim que tiver oportunidade".

Operação comercial 
Em 15 de setembro será iniciada a operação comercial, quando o metrô funcionará das 5h às 24h, em dias úteis, finais de semana e feriados, com cobrança de tarifa, cujo valor não foi definido.

Até lá, a operação assistida segue em horários alternados: até o final de julho, o metrô estará em funcionamento das 10h às 16h; no mês seguinte, das 9h às 16h. Em setembro, de 1º a 14, no intervalo entre 8h e 16h.

Segundo informações da CCR Metrô - Bahia, concessionária que administra o sistema, a previsão é  que, após início do funcionamento regular, a demanda de passageiros chegue a 9,3 mil usuários em dia útil.

Estações
Durante a operação assistida, estão sendo utilizadas as estações Lapa, Campo da Pólvora, Brotas e Acesso Norte. A última delas, a estação Retiro, continua em construção.

Em nota, a assessoria da CCR informou que as obras estão em fase de acabamento e dentro do cronograma estabelecido no contrato.
Ainda segundo a concessionária, o início do funcionamento das estações Pirajá e Bom Juá está previsto para janeiro de 2015. Já o primeiro trecho da linha 2, para outubro do mesmo ano.
"A entrega do primeiro trecho da linha 2, entre as estações Acesso Norte e Rodoviária, incluindo a Estação Detran, está prevista para outubro de 2015. Nessa data, também está prevista a incorporação da Estação Bonocô entre as atuais estações Brotas e Acesso Norte, da linha 1", afirma em nota.

Luana Almeida
Informações: A Tarde Online

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960