Rodoviários da Mobibrasil deixam cidades de Diadema e São Bernardo sem ônibus nesta sexta

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Motoristas e cobrados da empresa de ônibus Mobibrasil, que atende os municípios de Diadema e São Bernardo, decidiram continuar a paralisação nesta sexta-feira, causando transtornos para passageiros da Grande São Paulo. Eles pedem reajuste e equiparação salarial. Outra companhia, a Viação Osasco, aderiu parcialmente à greve e opera com a frota reduzida. A empresa atende oito cidades na região. O tempo chuvoso afeta o trânsito e deve aumentar ainda mais o aborrecimento dos passageiros. Na capital paulista, depois o caos com a greve, os ônibus voltaram a circular nesta sexta.

Na quinta-feira, funcionários de empresas de ônibus da Grande São Paulo já haviam decidido parar. Segundo a Segundo a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), a paralisação afetou a circulação de 79 linhas, que atendem 90.000 pessoas.

Prisões – Na quinta-feira, dois cobradores de Osasco, que participavam da paralisação de ônibus, foram presos pela Polícia Militar sob suspeita de ameaça. De acordo com a PM, eles ameaçaram com arma de fogo motoristas e passageiros que tentavam embarcar em um coletivo da cidade. Os dois foram reconhecidos como funcionários da Viação Osasco e levados para a Delegacia Seccional da cidade.

Informações: Veja Abril

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960