No Rio, Estações do BRT passam por obras uma semana antes da inauguração

terça-feira, 27 de maio de 2014

Algumas estações do BRT Transoeste ainda passavam por obras e ajustes na cidade, faltando apenas uma semana para o corredor de ônibus estar em pleno funcionamento. Como mostrou o Bom Dia Rio nesta terça-feira (27), a estação com mais pendências era a Arroio Pavuna, no bairro da Pavuna, Subúrbio do Rio. A bilheteria não estava pronta, catracas não tinham sido instaladas e não havia luz e nem água nas instalações. Operários instalavam grades para que os pedestres atravessem a via somente na faixa, para evitar acidentes.

Durante a reportagem, a equipe flagrou a irresponsabilidade dos motoristas. A pista exclusiva do BRT estava sendo usada por carros de passeio, motociclistas e até caminhões.Na estação da Taquara, na Zona Oeste, muita coisa já foi feita, como a bilheteria e as catracas, mas ainda falta luz elétrica, água e limpeza no ambiente.

Ao lado da estação há um terminal de ônibus de integração com o BRT que ainda estava em obras. Ainda faltava instalar o sistema de informática e as máquinas de validação do sistema. A cobertura do terminal também não estava pronta. O prazo para terminar tudo é dia 10 de junho, depois da data prevista de inauguração do sistema de transporte. Segundo o engenheiro responsável, Maurício Carneiro, a execução da obra após o funcionamento do BRT não vai prejudicar o serviço. “Não tem motivo para atrasar, porque toda a parte de infraestrutura já estará pronta”, explicou.

No dia 2 de junho, 19 das 45 estações que vão ligar a Zona Oeste ao Aeroporto Internacional começam a funcionar, do terminal Alvorada até o Tanque, na Zona Oeste. No dia 4, outras três estações devem ser inauguradas. Depois de pronto, o BRT deve beneficiar diariamente cerca de 450 mil pessoas.
saiba mais

Rachaduras nas pistas
Ainda na fase dos preparativos, a Prefeitura do Rio encontrou rachaduras na pista entre a Penha e a Barra da Tijuca. O asfalto trincado era visível na Avenida Pedro Correia, em frente à estação Vila Queiroz, e na altura da Estrada dos Bandeirantes. Havia rachaduras também nas avenidas Vicente de Carvalho e Brás de Pina, ambas no subúrbio, próximo à estação de Guaporé.

A Construtora Andrade Gutierrez informou que já foi entregue à Secretaria municipal de Obras o plano de recuperação do pavimento na Transcarioca e que estão sendo tomadas as providências necessárias para a realização dos reparos na via, em alinhamento com o que foi definido pelo cliente.

Informações: G1 RIO

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960