Metrô de Salvador irá funcionar gratuitamente de junho a setembro

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Os usuários do metrô de Salvador, administrado pelo Estado desde abril de 2013, terão gratuidade nos três primeiros meses de funcionamento do sistema.

A partir do dia 11 de junho, o equipamento funcionará em operação assistida, período em que a concessionária CCR fará testes antes de realizar a atividade de forma comercial.

O trecho da linha 1 do metrô, que será inaugurado no próximo mês, terá funcionamento diferenciado durante os dias de jogos da Copa do Mundo na Arena Fonte Nova, explica o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Carlos Martins.

Do terminal Acesso Norte ao Campo da Pólvora, o serviço estará disponível duas horas antes das partidas até duas horas depois. De acordo com Martins, “durante a operação assistida, terão acesso ao metrô os torcedores que estiverem com o ingresso”.

Ônibus coletivos e outros veículos não credenciados pela FIFA também não terão acesso ao entorno da Arena, conforme estabelecido no plano de mobilidade para a Copa. A limitação de usuários de transporte público no perímetro do estádio também é adotada em outras cidades-sede.

Em dias sem jogos na Arena Fonte Nova e durante o período de operação assistida do metrô, o horário de funcionamento também será especial, das 12h às 16h, fora do horário de pico.

Para chegar ao ponto de partida do metrô no terminal Acesso Norte, os torcedores irão usar ônibus específicos credenciados pela Transalvador.
No Acesso Norte, os usuários serão identificados com uma pulseira e partirão de metrô até a Estação do Campo da Pólvora, próximo à Arena Fonte Nova.

De acordo com o titular da CTB, estarão à disposição quatro trens com quatro vagões cada e o percurso de metrô do Acesso Norte ao Campo da Pólvora deve durar cerca de 10 minutos.
A rota (Acesso Norte – Campo da Pólvora) está no perímetro monitorado pela Fifa. Em Salvador, a área monitorada foi definida pelo Comitê de Mobilidade da Copa, por meio do grupo de Mobilidade da Copa composto por representantes dos governos federal e estadual, além da prefeitura de Salvador .

O presidente da CTB destacou que, depois de quase 15 anos, o Governo do Estado conseguiu assumir a gestão do metrô que, conforme ele, será feita por meio de parceria público-privada.
O primeiro dos marcos (obrigações) contratuais é colocar em operação o trecho da linha 1. “Coincidentemente, a operação será iniciada dois dias antes do primeiro jogo da Copa na Arena Fonte Nova, que será realizado no dia 13.
Então vamos disponibilizar o trem para utilizar durante os jogos. O governo do Estado está consciente da sua responsabilidade em colocar o metrô para funcionar, mas o mais importante pra gente e dar continuidade a este processo”.

Limpeza dos terminais de integração

Outra obrigação da concessionária é assumir a manutenção dos terminais de integração de Pirajá, Mussurunga e na Rodoviária. “Nos últimos 15 dias começaram as intervenções nestas estações.
São serviços de pintura, limpeza, fechamento da área, melhorias em geral”, afirmou Carlos Martins.

A expectativa é que ainda este ano sejam iniciadas as obras da Linha 2, que vai do Acesso Norte até Lauro de Freitas. “Vamos oferecer 42 quilômetros de metrô. Será o terceiro maior do país, atrás apenas das duas maiores cidades do país: Rio de Janeiro e São Paulo”, comentou Martins.

Informações: Tribuna da Bahia

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960