Em Salvador, Linhas especiais e até o Metrô estão na programação da copa

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Cerca de 150 veículos da frota de ônibus, em Salvador, serão realocados para linhas especiais que têm como destinos as regiões hoteleiras de Salvador e, especialmente, a Arena Fonte Nova durante a Copa do Mundo. As linhas especiais serão destinadas para portadores de ingressos dos jogos, como também a colaboradores da Fifa. Quem detalha o esquema de mobilidade urbana na capital baiana durante o Mundial ao G1 é Grace Gomes, responsável pela operação na Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur).

Em relação aos trabalhos desenvolvidos na Copa da Confederações, Grace destaca que espera atingir a mesma eficiência alcançada na utilização de linhas especiais de ônibus para a Arena Fonte Nova, que foi avaliada como positiva pela Fifa em 2013. Entretanto, a coordenadora do projeto de mobilidade admite que as intervenções de trânsito adotadas na cidade devem ser informadas com antecedência à população, a fim de evitar os problemas enfrentados na Copa das Confederações.

"A gente deixou muito a desejar [neste sentido]. Não foi da nossa parte de mobilidade. A gente pedia, mas não houve compreensão das áreas de comunicação tanto do estado, quanto do município, da necessidade de estar com essas informações um bom tempo antes. Quando começou a ser feito, por exemplo, as pessoas já tinham tentado acessar o site [da prefeitura e do estado] e não tinham visto lá mobilidade. Então, teve pouco acesso. Foi mais da imprensa de lançar mapas e informações praticamente perto", relatou.

Grace detalha que, para este ano, dos 150 veículos que serão realocados, 135 estarão distribuídos em pontos estratégicos localizados no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães, como também nas grandes áreas de concentração de hotéis no Jardim de Alah, Jardim do Namorados (Pituba), Rio Vermelho e Ondina.

Além disso, os shoppings Barra, Bela Vista, Salvador e Iguatemi também servirão como pontos de partida de ônibus para a região do estádio. As pessoas que embarcarem nos veículos poderão deixar os carros estacionados nos centros de compras. Os demais 15 veículos serão dedicados a colaboradores vinculados à Fifa, a exemplo das equipes de imprensa e voluntários.

"Esses ônibus serão retirados de linhas que não têm demanda para o período. Nada será tirado da Estação da Lapa. Nada será retirado da área de comércio", garante. Conforme Grace, os ônibus devem ser retirados de linhas que concentrem, por exemplo, o transporte de estudantes, já que as escolas devem estar de férias no período dos jogos.

No aeroporto, duas linhas especiais serão instaladas: uma com saída direta para a região da Arena Fonte Nova e outra que terá como destino a orla de Salvador, a fim de atender as pessoas que irão se hospedar em hotéis localizados nas áreas mais procuradas no município, como Jardim de Alah, Jardim dos Namorados, Rio Vermelho e Ondina.

Outra região que terá duas linhas especiais é o Shopping Barrra. Do local, segundo Grace, além dos veículos tradicionais, irá partir uma linha de ônibus para os portadores de ingressos que possuam alguma deficiência. "Vão sair de lá duas vãs especiais que permitem a entrada de quatro cadeirantes. A pessoa tem direito a entrar no carro com um acompanhante. Caso precise se encontrar com algum grupo no estádio, teremos uma tenda perto no portão sul que deve funcionar como ponto de encontro", alertou. Grace acrescenta que a linha não é exclusiva para cadeirantes, mas pessoas que possuam qualquer tipo de deficiência física ou intelectual.

Metrô
Diferentemente da Copa das Confederações, a equipe que trabalha no planejamento da mobilidade urbana durante os dias de jogo terá à disposição a primeira linha do metrô, que deve começar a funcionar de forma assistida dois dias antes antes do jogos. De acordo com Grace, por uma questão de segurança, nem todo o trajeto de seis quilômetros será utilizado.
"O metrô penetra o perímetro de segurança estabelecido pela Fifa. Por isso, só vamos funcionar com as estações próximas da Arena, que são estações Brotas e Campo da Pólvora. O Acesso Norte vai ser a entrada", explicou.

Conforme Grace, nos dias dos jogos, o veículo não será aberto para todo o público. Apenas portadores de ingressos que estiverem agrupados em veículos fretados poderão utilizar o veículo no dia dos jogos. A entrada no metrô será gratuita.
"Das pessoas que chegam de fora, temos grupos de pessoas que chegam comprando um transfer, um ônibus fretado. Para ter um controle, esses ônibus vão parar na estação do metrô, sendo que os ocupantes que tiverem ingressos vão receber um pulserinha. Esses ônibus vão ser cadastrados. A Transalvador deve lançar no início de maio o site onde esses grupos vão se cadastrar e, quando chegar o limite que achamos necessário (para utilização do metrô), as inscrições serão encerradas", afirmou.

Em Salvador, os recursos destinados para Copa do Mundo considerava a construção do sistema Bus Rapid Transit (BRT), linha exclusiva de ônibus que ligaria a Estação da Lapa ao Iguatemi. Entretanto, o projeto foi cancelado e verba foi transferida para a conclusão da Linha 1 e construção da Linha 2 do metrô. A decisão foi tomada após a transferência de responsabilidade do metrô da prefeitura para o Estado, em 2011.
"O governador [Jaques Wagner] resolveu conversar com o Governo Federal e disse o seguinte: eu prefiro retirar o BRT da matriz da copa, já que os estudos que fizemos agora mostram que o melhor é o metrô, e transferir esse dinheiro que viria para o PAC Copa para o PAC Grandes Cidades. Então, o dinheiro da Copa saiu para metrô, mesmo que o metrô não ficasse pronto em sua totalidade para a Copa. A visão foi: a Copa passa, mas não vamos fazer um projeto para cidade que passe também", afirmou Grace ao considerar que o BRT tinha prazo de validade.

Estradas
Grace também afirma que as principais entradas de Salvador já estão sendo monitoradas tendo em vista a Copa do Mundo: BR-324, BA-099 (Estrada do Coco) e a BA-527 (Cia-Aeroporto).
As fiscalizações são realizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e pelo Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba).

Além disso, Grace relata que a equipe de mobilidade também está atenta à chegada de pesssoas por meio do ferry boat e da rodoviária. "Acreditamos que a chegada será maior por meio dos ônibus fretados. Não acreditamos que venha muita gente pela rodoviária, apesar da atenção dada. A linha especial do (shopping) Iguatemi passa pela rodoviária. Se tiver passageiro, a gente está prepado para pegá-los", salientou.

Ciclovias
Para as pessoas que pretendem chegar ao estádio por meio de bicicletas, Grace conta que a prefeitura irá instalar um grande bicicletário no Campo da Pólvora. "Ainda estamos analisando como ficaria um bicicletário no Portão Sul porque a área do Dique é muito solicitada em termos de circulação. Lá onde ficam as motos e carros dos policias, as policias montadas, os carros dos bombeiros, o SAMU. Então, todas aquelas áreas estão loteadas", relatou.

Informações: Henrique Mendes

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960