Prefeitura de Salvador quer mais dinheiro para o metrô

terça-feira, 18 de outubro de 2011

A Prefeitura de Salvador está tentando conseguir mais dinheiro do governo federal para as obras do metrô e outros itens de mobilidade urbana na capital baiana, garantiu o chefe da Casa Civil, João Leão, do Rio de Janeiro (RJ), onde, informou, consolidava, com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a liberação de R$ 41 milhões para conclusão das obras do primeiro tramo do metrô (Estação da Lapa até Estação Acesso Norte, na Rótula do Abacaxi) e R$ 35 milhões para os trens do subúrbio, incluindo a ponte sobre o Rio São João.

Segundo ele, os R$ 76 milhões deverão chegar à Companhia de Trens de Salvador (CTS, estatal municipal) já na próxima semana – mas esse recurso já estava dentro da programação.
PAC Mobilidade - A prefeitura tenta agora negociar uma complementação de mais R$ 600 milhões no âmbito do PAC Mobilidade Urbana, e outros R$ 400 milhões a serem levantados, por empréstimo, junto ao Ministério das Cidades via Caixa Econômica Federal (CEF): o assunto será tratado hoje de manhã em Brasília por Leão e pelo secretário municipal de Infraestrutura, José Matos, com o ministro Mário Negromonte.

“Se conseguirmos mais R$ 600 milhões no PAC Mobilidade Urbana, Salvador ficará com uma fatia de R$ 3 bilhões, ou seja, 10% dos R$ 30 bilhões que estão previstos para capitais do País inteiro”, explica Leão. Os R$ 30 bilhões a serem investidos em mobilidade foram reiterados ontem de manhã por Dilma Rousseff em entrevista ao programa Café com a Presidenta.

Salvador tem até agora previsão de receber R$ 2,4 bilhões, a maior parte para ser aplicada no novo trecho do metrô, que vai do aeroporto (Lauro de Freitas) até a Estação Bonocô.

De acordo com João Leão, no mês passado foram repassados pelo governo federal R$ 22 milhões para a conclusão do primeiro trecho do metrô (uma obra iniciada em 1999), e foram empenhados outros R$ 245 milhões a serem investidos no início do segundo trecho (Estação Acesso Norte até Pirajá).
Mais dinheiro - Outros R$ 315 milhões para o segundo trecho têm previsão de serem liberados no próximo ano. Para a finalização do primeiro trecho, observa Leão, faltam ainda duas parcelas: uma de R$ 105 milhões, para conclusão da Estação Acesso Norte, e outros serviços, e outra de R$ 42 milhões, para aquisição de ferramentas e material de operação do metrô.

Dentro da programação esperada pela prefeitura, o governo federal ainda tem a liberar R$ 1,6 bilhão para o metrô da Paralela, R$ 150 mi para os trens do subúrbio, R$ 415 mi para o BRT (Bus Rapid Transit) que passará pela Pituba, e outros R$ 130 mi para construção da Av. 29 de Março, um novo acesso ligando Cajazeiras à BR-324, passando pela rota do metrô e Itapuã.

Share |

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960