BH investe em Corredores para ônibus, Alargamento da Antônio Carlos e reformulação do Complexo viário da Lagoinha são exemplos de projetos prioritário

terça-feira, 15 de junho de 2010


A Gerência de Implantação de Corredores (GECOR) foi criada em fevereiro de 2005 com a missão de coordenar o desenvolvimento e a implantação de projetos relativos ao tratamento prioritário para o transporte coletivo, sobretudo em corredores de transporte e estações de integração em Belo Horizonte. Para isto, a equipe da área analisa e aprova os projetos do sistema viário interno e externo das estações e dos corredores de transporte e participa de estudos visando à obtenção de financiamentos para o sistema de transporte, no que se refere ao tratamento de corredores e estações de integração.

Para as estações de integração são desenvolvidos estudos de viabilidade econômico-financeira, com a participação da área na elaboração do edital de operação urbana dos projetos. Já relativamente ao sistema de transporte coletivo, a GECOR desenvolve políticas e medidas para a priorização da circulação do transporte coletivo nos corredores. Além disto, esta gerência participa da concepção e desenvolvimento de projetos relativos ao tratamento de áreas de circulação de pedestres em pontos de embarque e desembarque do transporte coletivo ao longo dos corredores de transporte.

No ano de 2008, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTRANS) contemplou a capital mineira com a implementação de vários projetos realizados pela Gerência de Implantação de Corredores. Dentre os principais, pode-se destacar o alargamento da avenida Antônio Carlos, a reformulação do Complexo viário da Lagoinha, a implantação da área de integração de ônibus na Rua Aarão Reis, a atualização do projeto arquitetônico da Estação de Integração Diamante, bem como o Licenciamento Ambiental do Pátio de Estocagem para ônibus anexo a esta estação BHBus.

Também foram desenvolvidos, pela GECOR, projetos que ainda serão implementados no município, tais como a estação de integração Pampulha (Av. Pedro I com Av. Portugal), as intervenções viárias no projeto Rota Sul (avenidas Senhora do Carmo, Cristóvão Colombo e João Pinheiro), a elaboração de projeto básico para um trecho da avenida Pedro II e a Estação Alípio de Melo.

Fonte: GECOR, BHTRANS.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960