Belém: Greve dos rodoviários pode ser definida a qualquer momento

terça-feira, 4 de maio de 2010


A nona rodada de negociação entre Sindicato dos Rodoviários e Sindicato das Empresas de Transporte de Belém (Setrans-Bel), que ocorre hoje, na Superintendência Regional do Trabalho, deve dar um desfecho ao impasse que já dura algumas semanas.
A categoria, que está em estado de greve desde a última quarta-feira, afirma que pode paralisar as atividades caso não haja acordo. Segundo Edilberto Robson, vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários de Belém, a reivindicação é de reajuste salarial de 12%. No entanto, ele afirma estar disposto a negociar.
“Nós gostaríamos que o aumento de salário fosse atrelado ao aumento da tarifa de ônibus, porque eles teriam o aumento e seria automaticamente repassado para o salário do trabalhador”. Edilberto avalia que com o aumento do salário atrelado ao da tarifa, eles não teriam que ficar fazendo reivindicações ou ameaçar greve para conseguir o reajuste salarial.
O vice-presidente reclama que a prefeitura isentou várias tarifas e encargos para os empresários de transporte, mas estas vantagens não são repassadas para o trabalhador. Embora a categoria afirme não estar certa da greve, os próprios rodoviários já distribuíram documento com informações da possível paralisação no dia 5 de maio.

Fonte: Diário do Pará

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960